Pular para o conteúdo principal

Manifestação pacífica não dá mídia!




Após as manifestações de junho, que levaram milhões às ruas de todo o país, a sociedade continua inquieta mas cautelosa, para que suas cobranças legítimas não sejam confundidas com "vandalismo". Essa é a palavra mágica que tem afastado os cidadãos das ruas. 

O fenômeno é interessante: em junho, a multidão era enorme e o vandalismo mínimo. Quando as manifestações diminuíram de tamanho, mesmo com objetivos válidos e importantes, o vandalismo, simbólico ou gratuito, cresceu e foi se tornando o assunto principal. Hoje, manifestação pacífica não dá mídia! 

A grande mídia, no Brasil, está nas mãos do governo e de grandes corporações, principalmente financeiras, que só querem saber de barulho se for para responsabilizar o cidadão comum pelos atentados à "ordem" e para inibir sua livre expressão, ameaçada pela repressão certeira da polícia.

Já postamos aqui diversas informações sobre a associação Auditoria Cidadã da Dívida, da qual participamos e que trocamos em miúdos na cartilha infantil Socorro, o Brasil tem cheque especial!!! Chegou a hora de informar que em 15 de outubro a Auditoria Cidadã da Dívida - Núcleo São Paulo realizou sua primeira grande manifestação, formada por diversos Atos Públicos:




Entre 10:00 e 12:00, entrega de carta no gabinete de TODOS OS VEREADORES, mostrando a necessidade da realização de uma Auditoria da Dívida Pública Paulistana, seguida por palestra esclarecedora, gravada no auditório Freitas Nobre da Câmara Municipal.




Às 12:30, saída da Câmara Municipal a caminho da Prefeitura de São Paulo.




Às 13:15, chegada na Prefeitura, com distribuição de folhetos e esclarecimentos à população.




Às 14:00, entrega protocolada de carta dirigida ao prefeito Fernando Haddad, mostrando a urgência da realização de Auditoria da Dívida Paulistana, em lugar de um novo "empacotamento" que tenta legitimar uma dívida ilegal, imoral e paga com juros sobre juros. Uma dívida fruto do "rouba-mas-faz", que:

em 2000 era de 11 Bilhões, 
até hoje foram pagos 24 Bilhões!!!
e ainda "ficamos devendo" 63 Bilhões????????

Qual dívida, paga com juros sobre juros, aumenta 5 vezes em lugar de diminuir???

O que a população paulistana precisa saber é que essa dívida, alvo de CPI que comprovou as fraudes e a falta de contrapartida para a população, é paga POR TODOS NÓS, via Prefeitura de São Paulo, para o Governo Federal, MAS NO FINAL TODA ESSA DINHEIRAMA VAI PARA O MERCADO FINANCEIRO, pois o Governo utiliza essas verbas para pagar a Dívida Pública Federal!




Por esse motivo, a manifestação do dia 15 não poderia simplesmente parar na Prefeitura. Assim, à tarde, o Núcleo São Paulo da Auditoria Cidadã da Dívida se reuniu no MASP e de lá seguiu em passeata para o Banco Central, onde demonstrou sua indignação pela ganância dos banqueiros, que praticam USURA às custas de uma população que é privada de serviços sociais básicos como educação, saúde e saneamento, para pagar uma imoral BOLSA-BANQUEIRO.





Essa primeira manifestação do Núcleo São Paulo foi absolutamente pacífica, mas é claro que, ao chegar em frente ao Banco Central, choveram policiais de todos os lados. Eles receberam panfletos e se mostraram muito interessados no assunto, da mesma forma que os passantes pela Av. Paulista.

Mas a manifestação não parou no dia 15! Hoje, dia 17 de outubro, às 17:00, no PLENÁRIO da Câmara Municipal, será realizada a primeira Audiência Pública sobre a dívida paulistana, solicitada pelo Núcleo SP da Auditoria Cidadã à Comissão de Administração Pública. Esperamos que disto resulte uma COMISSÃO DE ESTUDOS sobre a dívida municipal, que poderá servir de exemplo para todos os municípios e estados da Federação também endividados, além de confluir na urgente e indispensável AUDITORIA DA DÍVIDA MUNICIPAL. 

No entanto, nada disso você lerá na mídia! Manifestação pacífica e bem fundamentada, apresentando dados concretos elaborados por gente competente, não é divulgada. E não foi por falta de exposição: apareceu, durante a passeata, um fotógrafo do Uol/Folha, que nos acompanhou durante boa parte do trajeto tirando fotos e a quem entregamos o livro A dívida pública em debate. Outro jornalista veio na contramão e "se desculpou" por estar correndo para "outra pauta", onde provavelmente havia vândalos para enriquecer a matéria. Claro! rs

Comentários

cremilda disse…
Grande Giulia...
Reconhecí o Mauro também na foto.
Dias 22 o Natalini vai homenagear os professores.
Deve ser porque eles estão de greve em apoio aos do Rio de Janeiro.
Até a Globo está com a propaganda elogiando os professores...
Tem grana no meio, é que tem grana no meio....lembrando o sambinha " é que tem cachaça no meio..."
blogdomaurosilva disse…
Gostei.Copiei. Colei. Divulguei!

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…