Pular para o conteúdo principal

A escola tabu nº 67 - Brigando por vaga na escola!!!




Ah, como seria bom se não precisássemos mais brigar por uma vaga na escola! Infelizmente, apesar da propaganda oficial, em que "há vagas para todos", o sistema continua emperrado e os problemas só vêm a público quando os pais procuram meios "alternativos", como este blog. O Brasil é o país onde o poder público dá uma... para o cidadão, portanto muitas romarias para as diretorias de ensino, secretarias da educação e até para o Ministério Público dão em nada. E olha que nós ajudamos PRA CARAMBA para que tudo funcionasse da melhor maneira possível, mas ainda hoje a situação é precária. Vamos relembrar:

No final da década de 90 pedimos uma reunião conjunta com a PRODAM e a PRODESP, através da Comissão de Educação da Câmara Municipal, para cobrarmos a concretização da MATRÍCULA UNIFICADA Estado/Município. O que isso quer dizer? Na bagunça geral brasileira, ainda existem escolas de Ensino Fundamental tanto na rede estadual quanto na municipal. Então, no mesmo bairro pode haver uma escola municipal e outra estadual: uma pode ter vaga, a outra não. Tudo seria mais fácil se uma única rede cuidasse do ensino fundamental, como está na Constituição, não é mesmo? Mas isto é... Brasil! 

O que pedimos então para a PRODAM  e para a PRODESP foi um cadastro unificado das matrículas escolares na cidade de São Paulo,de forma que os pais não tivessem que correr de uma escola para outra  para conseguir uma vaga EM ESCOLA PRÓXIMA DE SUA RESIDÊNCIA, como garante, também, a Constituição. A reunião foi ótima, ainda lembro de como os diretores dos dois órgãos nos garantiram que haviam condições técnicas para o sistema localizar em qual escola, próxima de sua residência, cada aluno poderia estudar, fosse  ela estadual ou municipal.

Pois é, a matrícula foi unificada e... até hoje muitos pais suam para conseguir vaga para seus filhos na escola. Os que acompanham nosso trabalho há anos sabem que nada disso é questão de incompetência, mas de CORRUPÇÃO. Sim, esta é a palavra-chave, palavra que finalmente está sendo falada abertamente em todos os cantos do país e em todas as situações que envolvem o poder público. Bom, onde entra a CORRUPÇÃO na questão das vagas escolares?

Para entender o assunto, releia um post antigo de 2007, clicando aqui. Em resumo, muitos alunos NÃO estudam em escola próxima ou até ficam na rua, porque suas vagas foram destinadas a quem faz favores para diretores de escola, supervisores e até dirigentes de ensino. Outras vagas são prometidas a cabos eleitorais de vereadores e deputados de cada região. Outras, ainda, são de ALUNOS-FANTASMAS, ou seja, alunos que já saíram da escola, mas sua matrícula foi mantida para que a escola receba verbas sem ter trabalho, pois, para a maioria dos des-educadores, escola boa é... escola vazia. Complicado de entender? Sim, só quem tem filhos na rede pública e olhos bem abertos consegue ver e registrar esses absurdos.

Bem, chegou a hora de dar um exemplo bem concreto, não é? Os pais da menina Sarah, que completa 6 anos em abril, estão há 4 anos buscando vaga para ela, primeiro em creche, depois em EMEI (Escola Infantil) e agora em EMEF (Escola de Ensino Fundamental), sem sucesso. Todos sabemos que, hoje, as crianças cujos pais podem pagar uma boa Escola Infantil chegam ao Ensino Fundamental já semi-alfabetizadas. As que nunca tiveram essa oportunidade costumam ser barradas no Ensino Fundamental e, se conseguirem a matrícula, muitas vezes são discriminadas e não merecem a mesma atenção que as crianças mais "sabidas". Muitas acabam se desestimulando e até evadindo. Ou então engrossam as fileiras dos analfabetos funcionais, que são enormes, em todo o Brasil.

O caso da menina Sarah, que há 4 anos tem sua vaga negada em escolas do Jardim Guarujá, que pertence à região do Jardim Ângela,  em São Paulo, está muito bem documentado através do cadastro que os pais fizeram na Prefeitura e até no Ministério Público. Por que, então, esta menina de quase 6 anos foi sumariamente ignorada pelo sistema? Porque não havia ninguém para interceder por ela. 

Bom, se a menina Sarah não tinha ninguém para interceder por ela, agora tem, e somos nós. Bora arregaçar as mangas e conseguir sua vaga numa das duas escolas bem próximas à sua residência! A Secretaria da Educação que nos aguarde. E vamos acompanhar bem de perto a vida escolar da menina, para garantir que ela não seja discriminada e excluída.

Entendeu agora o que é corrupção no sistema de vagas escolares?...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…