Pular para o conteúdo principal

A voz dos pais nº 8 - Mais uma enorme satisfação!



No final do ano, tivemos uma enorme satisfação: leia o post clicando aqui. Obter bons resultados do próprio trabalho não tem preço!

E agora, início do ano, recebemos mensagem de uma mãe que nos procurou há muitos anos e que depois também "sumiu", exatamente como o casal do post acima. É muito reconfortante perceber que os nossos poucos seguidores continuam nos acompanhando durante anos e que nas horas mais difíceis, como final e início de ano letivo (quando chovem reclamações e denúncias de todo tipo),  podemos receber uma mensagem reconfortante como esta:


É com alegria que leio o relato dos pais da menina Valéria.

Meu filho, hoje com 17 anos, infelizmente passou por vários constrangimentos justamente por ser ou estar acima dos meninos da idade dele e da classe.

O Colégio onde estudou através da coordenadora e de alguns professores chegaram ao ponto de humilhar em várias ocasiões.

Ao término da 8* série tirei e mudei para uma ETEC...onde ele mudou como por milagre.

Desabrochou foi a palavra que usei à época.

Era assim mesmo que ele se sentia: Murcho.

No ano passado prestou o ENEM e vai estudar na UnB em Brasília.

Passou em primeiro lugar na UNESP como aluno de escola pública.

Não precisou se valer de benefícios oferecidos pelo governo como cotas ou algo assim.

Somente com a nota do Enem.

Vim aqui relatar... pois muito me vali deste blog para me orientar... pois desejei muito este filho... mas não sabia nada de nada do que me esperava nas escolas que passei.

Agradeço novamente a Giulia e ao EducaFórum.

Abraços maternos e fraternais.

Yara Maria Marques


Doce Yara, receba estas flores em agradecimento pela sua fidelidade e firmeza de atitudes! Muito sucesso para o seu menino e um grande abraço de todos do EducaFórum!

Comentários

Maria Marta Velten Mendes disse…
Eu sou a mãe da Míriam, que aos nove anos foi diagnosticada com dislexia em alto grau, hoje no ano de 2014 ela é a melhor aluna de ingles no Mai Cidade Nova e alcançou média desafio em quase todas am matérias no colégio Batista Mineiro em 2013, quando cursou o primeiro ano do segundo grau. A minha pergunta é a seguinte: afinal o que foi que fizeram com uma criança de apenas nove anos em uma escola mau caráter como eu considero o Magnum, sem nenhuma condição para educar crianças tão especiais como é a minha filha e também o seu.
Giulia disse…
Pois é, Maria Marta, o Magnum de BH é nosso velho conhecido, desde que um pai resolveu processá-lo por ter expulso sua filha de apenas 7 anos, também dislexa, que não conseguia manter a média exigida pela escola: nota 7, pois essas escolas top vivem para manter sua posição no ranking e não têm qualquer compromisso com a educação dos alunos. Crianças dislexas e TDAH costumam ter preciosas qualidades ignoradas por escolas apenas conteudistas. "Mau caráter"? Não, apenas ganância e descompromisso, que é o que move a educação "de elite" no país.
Amandah Roberta disse…
Olá,peço encarecidamente a ajuda de vocês.Meu nome é Amanda tenho 15 anos e estudo na Escola Estadual de Melo Viana,estou cursando o 1° ano do ensino médio,que esse ano foi dividido em dois períodos,sendo duas turmas de manhã e duas a noite.A preferência para o turno noturno foi dada aos alunos acima de 16 anos e de outras escolas.Mas eu trabalho em uma papelaria no horario de 8:00 às 15:00 horas.Então conversei com a direção da escola que alegou que só me trocaria de turno se eu tivesse uma declaração.Assim foi feito,levei a declaração a escola.Mas a diretora alegou que não havia vagas para mim,mas um pai havia acabado de fazer uma matricula e a secretária disse que só haviam vagas a noite. A diretora tambem disse que não me trocaria porque não trabalho de carteira assinada.Mas eles colocaram uma menina de 14 anos que não faz cursos e nem trabalha sem nenhuma declaração. Estou muito preocupada porque trabalho para ajudar minha familia,oque devo fazer agora?
Giulia disse…
Amandah, não conseguimos localizar a escola. É em São Paulo Capital? Manda e-mail para educaforum@hotmail.com com todos os dados. Por favor, não coloquem comentários com solicitações no blog, pois só atendemos por e-mail! Obrigada!!

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…