Nova parceria com a Secretaria Estadual de São Paulo



Desde o final de 2012, estamos “órfãos” da Secretaria Estadual da Educação de São Paulo, que é de longe a maior rede estadual do país. São os pais e alunos das escolas estaduais que nos enviam o maior número de denúncias, sejam de expulsão de alunos, de intermináveis suspensões, de cobranças e vendas ilegais de todo tipo dentro da escola, da falta de acesso de alunos à sala de aula por estarem sem uniforme ou material, por usarem cabelo estilo moicano ou qualquer outro motivo fútil. São poucos os pais e alunos que conseguem, sozinhos, garantir aos seus filhos acesso e permanência na escola, sem submetê-los a perseguições e represálias de toda sorte, por parte de diretores e profissionais autoritários e arrogantes.

Entre 2008 e 2012 tivemos grande apoio de parte do Prof. José Benedito de Oliveira, que dirigia a extinta COGSP. Muitas saudades do “Zé”, compreensivo, paciente, bem humorado e sempre rápido em resolver os problemas! Até hoje dizemos que nosso trabalho é de formiga e nada conseguimos "no atacado", mas o José Benedito resolvia tudo "no varejo", ou seja, reintegrava alunos expulsos injustamente, exigia que as escolas tratassem os alunos com respeito e de acordo com a legislação. Desde a saída dele da SEE temos tido muitas dificuldades para ajudar os pais e alunos a resolver seus problemas. Alguns nos procuram após buscar a ajuda da Ouvidoria e confirmam que a solução nunca vem ou então que a resposta chega após a saída do aluno da escola. Sem comentários...

Durante estes três anos de “orfandade” não procuramos mais ninguém da SEE, por pura falta de confiança em profissionais “antigos” (em todos os sentidos...). Estamos tentando agora uma nova parceria, através da Profª Raquel Volpato, nova Subsecretária de Articulação Regional, que esperamos tenha o foco mais voltado para o aluno, já que esteve longos anos afastada da Secretaria e ficou longe dos vícios que permitiram a proliferação do autoritarismo na rede.
Estivemos em reunião com ela, sua assessoria e membros de uma diretoria de ensino do interior, no dia 16. Avaliamos a reunião como boa, apesar de alguns desentendimentos que porém garantiram clareza e franqueza sobre o que desejamos: respeito aos alunos da rede, que tenham garantido seu direito básico de acesso e permanência, numa escola democrática e justa.

Por sua vez, a diretoria de ensino nos convidou para uma reunião em sua região, a fim de ajudarmos na boa reintegração de um aluno cuja vida escolar não tem sido nada fácil. Até lá, não vamos comentar nada sobre este caso em particular, apenas continuamos fazendo votos de que a Profª Raquel possa se tornar uma verdadeira aliada na garantia dos direitos dos alunos.

Para conhecer a legislação básica da educação, clique aqui.


Comentários

ISABEL PORTO disse…
"...sobre o que desejamos: respeito aos alunos da rede, que tenham garantido seu direito básico de acesso e permanência, numa escola democrática e justa".
É difícil aceitar que algo tão básico e necessário seja tão difícil de alcançar!
Sucesso na nova caminhada em defesa das crianças, jovens e suas famílias! Admiro muito o trabalho que vocês realizam!
Abraço fraterno!
Isabel

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola