Pais, alunos e escola: a união faz a força!



Olá a todos que visitam este blog! Ele esteve inativo durante algum tempo, devido a problemas técnicos e ao excesso de mensagens recebidas por e-mail. É simplesmente impossível responder individualmente para todos que nos procuram! Sugerimos que os pais e alunos procurem resolver pequenos problemas em conjunto, ou seja:

  • Pais procurando dialogar com os filhos, filhos dialogando com os pais, a fim de buscarem soluções junto à escola
  • Pais procurando outros pais da mesma escola, se unindo e fazendo suas reivindicações em reuniões agendadas na escola ou no conselho
  • Alunos procurando trocar ideias entre si sobre os problemas que enfrentam diariamente na escola e buscando soluções em conjunto, através do grêmio escolar ou do conselho

Problemas com uniforme, merenda, horários, carteirinhas e outras questões burocráticas podem ser solucionados de forma civilizada e sem transtornos, quando são levados à direção escolar por um grupo e não por um único pai, mãe ou aluno.

Já problemas mais graves como aula vaga, abuso moral, suspensão ou expulsão de alunos exigem mais cuidado, pois a direção das escolas costuma negar esses abusos, por medo de processo administrativo. Nesses casos, toda denúncia precisa ser bem documentada e com testemunhas, para não ficar a palavra dos pais ou alunos contra a dos profissionais da escola. Cada caso é um caso, mas geralmente procura-se o Conselho Tutelar ou a Promotoria da Infância e Juventude. Antes, porém, é necessário levar os problemas para a direção da escola e a diretoria de ensino, ou seja, procurem por justiça somente quando as instâncias escolares lavam as mãos ou até complicam a situação.

Infelizmente a escola brasileira, salvo poucas e honrosas exceções, ainda não atingiu a "maioridade", ela não aceita o aluno como sujeito e alvo principal de seus objetivos. A escola brasileira ainda é uma instituição corporativa, pouco preocupada em se aprimorar e geralmente disposta a colocar a sujeira debaixo do tapete... Mas às vezes tudo se resolve quando a escola percebe que os pais e alunos não baixam a cabeça, quando eles mostram que conhecem a legislação e que não têm medo de perseguições e represálias. 

Coragem, pais e alunos! Se a escola age de forma relapsa ou até inimiga, mostrem a força de seus argumentos e principalmente de seus DIREITOS. A legislação básica da educação você tem clicando aqui e em outros links deste blog.

Comentários

Vivi disse…
Olá, me chamo viviane sou mãe de um adolescente de 13 anos que estuda em uma escola particular no 6 ano bairro de miguel couto nova iguaçu rua leitão da Cunha, 17 colégio bianck.informei na secretaria do colégio para não proibir meu filho no banheiro porque ele teria que colocar medicamento no nariz porque ele fez uma mine cirurgia no mesmo,e também tem pobremas pra irinar.cheguei ao ponto de deixar xerox de pedidos médicos com obs) mas a professora dele hontem se alterou gritando com meu filho alegando que estava com dor de cabeça,e estresada guando ela formou uma fila pra ir ao banheiro e deixou só as meninas irem.meu filho comentou que precisava ir à professora disse que não era probema dela.como devo agir ??

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola