Pular para o conteúdo principal

Comissão de Educação da ALESP, que vergonha, hein!


                                                        Foto de Daltônico - Ponte dos Remédios

No dia 6 de maio estivemos na ALESP – Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, acompanhando a desocupação dos alunos secundaristas, vitoriosos em sua reivindicação de abrir uma pauta de discussão que pressione os deputados a instaurar a CPI da Merenda.


Os alunos pretendiam manter a ocupação até a abertura da CPI, mas, como é notório, um juiz desqualificado estipulou a multa absurda de R$ 30.000 por aluno e por dia de ocupação... Sem comentários, todo mundo já conhece a piada da “bunda de nenê”, né?...





No mesmo dia, fizemos questão de protocolar um documento na Comissão de Educação, reivindicando  firmeza na cobrança da instauração da CPI da Merenda, atravancada pelo excesso de CPIs “folclóricas” e tão insignificantes, que nenhum deputado lembra sequer do que tratam... (Apesar de que a maioria dos deputados, de fato, nem sabe o que está fazendo lá na Assembleia, além de defender suas mamatas!)

Os crimes que envolvem a questão da merenda nas escolas estaduais estão na pauta da mídia desde o final do ano passado, mas até hoje não mereceram nenhuma ação prática da ALESP, a ponto de os alunos terem vislumbrado como única solução a ocupação da Casa! Não houve também qualquer proposta da Comissão de Educação no sentido de promover buscas de documentos na Secretaria da Educação ou até mesmo na Chefia da Casa Civil do Governo do Estado, de onde o ex-chefe de gabinete Luiz Roberto dos Santos operava o esquema Alba Branca...

Senhores deputados, de que serve então uma Comissão Permanente e De Trabalho?... Pois é isso que deveria ser a Comissão de Educação: uma comissão de trabalho e fiscalização do Executivo! Mas não: até hoje, houve um solene descaso a respeito das reivindicações dos alunos da rede estadual!

A última notícia que obtivemos é que amanhã, dia 10 de maio, o Sr. Luiz Roberto dos Santos, ex-chefe de Gabinete da Casa Civil, foi "convidado" a dar esclarecimentos à Comissão de Educação sobre o esquema que operava. Esse "convite" foi feito também ao ex-Chefe de Gabinete da Secretaria Estadual da Educação, Fernando Padula, e ao ex-Secretário da Educação, Herman Voorwald, mas em datas futuras. Detalhe: trata-se de um convite - e não de uma convocação! É muito provável que nenhum deles aceite esse convite, ou seja, que não apareçam, então só depois disso poderá ser feita uma convocação oficial!...

Ufa, quanta lengalenga, quanta demora, quanta vergonha, quanta falta de compromisso com o aluno e a educação, senhores Deputados da Comissão de Educação da ALESP!!!


No entanto, mesmo que o Sr. Luiz Roberto dos Santos não compareça amanhã na reunião - o que seria um evento histórico! rsrs - nós do EducaFórum estaremos presentes, cobrando uma atuação mais efetiva da Comissão em favor das reivindicações dos alunos, sujeitos da escola. E isso passa também pela denúncia da reorganização disfarçada que está acontecendo nas escolas da rede estadual, que já provocou novas ocupações! Passaremos inclusive nos gabinetes de todos os deputados que se negaram a dar seu apoio à instauração da CPI da Merenda e cobraremos seu posicionamento.

Estão todos convidados a nos acompanhar, pais, alunos, educadores, cidadãos: a reunião acontece amanhã, terça-feira, às 14:00, na

Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo - Parque do Ibirapuera
Plenário José Bonifácio. Nos vemos lá!

Entenda o que é a Comissão de Educação da ALESP: ela se reune "todas" as terças-feiras às 14:00, mas até esta data do ano houve apenas três reuniões, quatro foram canceladas por falta de quorum... E muitos projetos de lei discutidos são no mínimo inconvenientes ou "folclóricos", por exemplo:

- Distribuição de "Kit Bíblico Educativo" nas escolas - nº 679/13 (Quem vai lucrar com isso? E o Estado não é laico, por acaso???)

- Inclusão na grade curricular da matéria "Uso racional da água" - nº 1066/15 (Ora, as mídias não estão mais do que divulgando esse assunto???)

E vejam este, que paradoxo: numa escola onde a merenda é bolacha seca e suco industrializado, quando tem, pretende-se instituir um "Programa de educação alimentar e nutricional", informando aos alunos os fundamentos da alimentação saudável" - nº 1523/15 (Alô, senhores deputados???)

Agora, um projeto que realmente poderia beneficiar os alunos, como a "Realização de exames de visão e audição" nas escolas - nº 958/14, foi sumariamente vetado! 

O que mais se discute lá é a proclamação de "dia disso e daquilo", tipo Dia da Ação de Graça, Dia do pastor presbiteriano, instituição de Virada cultural católica etc. etc. etc.
Deu pra desenhar?

Agora anote bem os nomes dos deputados da Comissão de Educação:

Rita Passos, PSD - Presidente 


PSDB 

-   Roberto Engler 
-   Welson Gasparini 

PT 

-   João Paulo Rillo 
-   Marcia Lia  

DEM 

-   Aldo Demarchi 
-   Rodrigo Moraes  

PSB 

-   Adilson Rossi  

PRB 

-   Gilmaci Santos

PC do B 

-   Leci Brandão 

PSOL 

-   Carlos Giannazi

Ah, o único que encontramos lá no dia 6 foi o Carlos Giannazi...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…