Armação ilimitada


Imagine uma reunião numa escola, convocada pela Secretaria Municipal da Educação, à qual foi convidada – com faixa e tudo – toda a comunidade escolar, além de dois sindicatos e até um vereador.

Pelo número de autoridades presentes: duas representantes da SME, a supervisora da escola (a dirigente de ensino “justificou”), direção e corpo docente em peso, imagina-se que o motivo seja muito sério. E é sério mesmo: trata-se de denúncias encaminhadas desde o ano passado e ainda não esclarecidas. A expectativa era de que o objetivo da reunião fosse justamente esclarecer definitivamente as tais denúncias. Mas, para variar – e pela terceira vez – essa nova reunião foi marcada com a finalidade de desqualificar as duas mães denunciantes. Originariamente eram três mães, mas uma delas foi misteriosamente “calada” e a reunião de ontem pretendia calar as outras duas.

Já imagino as autoridades plugadas neste blog, que aliás foi também desqualificado em um documento redigido pelo corpo docente da escola, bradando que o objetivo não foi esse não, foi o de “aproximar direção e comunidade”. Me engana que eu gosto...

Pois a reunião começou com intermináveis discursos das autoridades sobre o teor infundado das denúncias, que já teriam sido esclarecidas durante apuração preliminar e que seriam portanto águas passadas; que aliás o importante eram os fatos e não as opiniões de quem não tinha o cuidado de preservar o nome da escola, ao ponto de essas denúncias terem chegado à SME. Diga-se de passagem que essas mães procuraram a SME justamente por sugestão da própria diretora da escola, da supervisora e da dirigente de ensino, que a cada reclamação respondiam: “Então vão se queixar à Secretaria”...

No meio da verborragia das autoridades, me dirigi a uma das funcionárias da SME e perguntei baixinho se as denúncias não seriam especificadas, pois a comunidade presente não tinha idéia do que estava fazendo ali e eu já havia escutado várias mães reclamando que aquela era a hora em que estariam preparando o jantar. Aliás, a reunião não era para tratar dos fatos??? Ela me respondeu que eu poderia me inscrever para falar e assim colocar os problemas. Perguntei então qual o objetivo daquela reunião, se as denúncias não seriam mencionadas e muito menos esclarecidas, mas não obtive resposta. Pacientemente aguardei minha vez de falar, enquanto ouvia elogios à direção da escola...

Quando chegou a minha vez, tive direito a falar dois minutos (contados no relógio) e consegui relacionar apenas três dos quatorze problemas sem solução.

Depois de mim, as mães denunciantes tentaram falar, mas foram vaiadas e convidadas por outras mães a retirarem seus filhos daquela escola “tão boa”, já que não tinham roupas e louças suficientes para lavar e ficavam infernizando a direção da escola e os professores, que não conseguiam trabalhar. Tudo igualzinho ao que essas mães já tinham ouvido da própria direção da escola em reuniões anteriores...

No final da assembléia tive o direito de resposta devido aos “elogios” tecidos a este humilde bloguinho, mas decidi não defendê-lo, inclusive porque amanhã ele poderá chegar aos cem mil acessos, devido às frenéticas consultas da classe docente, agitada pelos dois sindicatos presentes à reunião, rsrs. Preferi utilizar meus dois minutos de tempo para elogiar – sinceramente – a comunidade presente pois, mesmo tendo recebido uma boa lavagem cerebral por parte da direção da escola, compareceu em massa à reunião. Espero também que os muitos professores presentes não tenham aparecido somente para pichar o EducaFórum ou receber alguma regalia. Enfim, eu sou uma pessoa de muita fé...

Fiquei feliz de ter atravessado a cidade para participar dessa reunião, pois tenho certeza de que, se eu não tivesse ido, essas mães e seus filhos estariam hoje profundamente deprimidos devido ao “convite” de se retirarem da escola, que aliás já havia sido feito anteriormente pela direção e pela própria dirigente de ensino: “Os incomodados que se mudem...”.

Ficou bem claro, pela fala das autoridades da SME, que essas mães devem manter seus filhos na escola e continuar lutando por melhorias, como têm feito nos últimos anos, em que limparam banheiros, lavaram cortinas e, principalmente, participaram ativamente do Conselho de Escola.

Em nome do EducaFórum, fiz as seguintes solicitações às autoridades presentes:

  • Que a próxima eleição do Conselho de Escola seja tão bem divulgada quanto a reunião de ontem, com faixa convocando a comunidade e permitindo que todos os pais possam participar.
  • Que o balanço da APM seja afixado em lugar visível no saguão da escola e que a comunidade escolar possa receber esclarecimentos sobre o uso das verbas.
  • Que as mães denunciantes possam voltar a ter livre acesso ao interior da escola e ao livro de atas do Conselho, o que lhes foi vetado.

No final da reunião, conversei com alguns professores, que se disseram desanimados e magoados pelas denúncias. Mais um sinal de que a escola pública continua propriedade da classe docente e não do aluno. Esse parece ser apenas um detalhe...

Quanto ao teor das denúncias, veja os arquivos anteriores do blog
http://educaforum.blogspot.com/2008/03/apurao-preliminar-referente-emef.html

Comentários

Fabiana disse…
Giulia obrigada pelo seu apoio foi muito importante para nos , engraçado que ao decorrer desse tempo eu conversei com a maioria das mães que nos caluniou na reunião e as reclamações da escola foram muitas, quando pedimos para participar do conselho elas saem pela tangente.A antiga coordenadoria de São Mateus poderia promover cursos de economia doméstica, porque a preocupação maior das mães não foi com as denúncias nem apuração preliminar e sim se as nossas casas estavam limpas.
Sônia disse…
Giulia,

A faixa afixada no portão da escola dizia que o assunto a ser tratado eram as DENÚNCIAS, pois bem, mas nada disso foi dito nesta reunião.

Eu achei essa reunião uma armadilha para calarem as nossas bocas, e colocarem a comunidade contra nós.

Essa reunião armada pela secretaria foi de uma COVARDIA SEM TAMANHO.

Aqueles sindicalistas foram lá, falaram a favor deles, porque esse é o papel deles, eles ganham pra isso. O sindicalista disse que nós somos manipuladoras...rs

Eu fiz denúncias para a secretaria e exijo que todas elas sejam respondidas, mas ninguém responde, armam todo aquele espetáculo e depois nós é que somos manipuladoras???
Sônia disse…
Fabiana, minha amiga, foi ótima nessa sua observação.

Parabéns!
Anônimo disse…
Esse caso é mais comum que se imagina.
Desse porte, foi por causa da Giullia.
Só que elas ser reúnem sim em volta da escola errada para blindar numa blindagem "perfeita"
O que eu acho importantissima foi a colocação do Dr Meira, no Programa Tribuna da Cidade, da rádio Cidade.
Precisa ouvir esse vereador que foi convidado:
-para dar e ele uma possível defesa se ele foi convidado.
-se foi convidado mas não estava de acordo com a escola.
-se foi convidado para dar uma "forcinha" para a escola, ele vai saber que essa conduta é errada e pode até comprometer sua próxima possivel eleição.
-vai servir para dar um alerta para os outros vereadores
-que a maioria dos vereadores protegem os professores por baixo do pano é óbvio.
Então, é mesmo importante, que você fale o nome do vereador.
Quanto mais gente falar desse caso, melhor
Anônimo disse…
Eita!
Essa Giullia é poderosa mesmo!
Coragem aí.
Esperando ansiosamente o nome do Vereador
Nossa, o pessoal da Cãmara está em pânico....
Estão rolando os dados
Aposto que é vereador do PSDB
Luiz Roberto Gomes
luizrobertogomes2@hotmail.com
Glória disse…
Parabéns, Giulia, estou gostando de ver quando diz: "Enfim, eu sou uma pessoa de muita fé..." Só mesmo com muita fé para enfrentar o "mecanismo diabólico das escolas" (como define Adélia Prado, no livro "Cacos para um vitral", Nova Fonteira, 1980, pág 84). Acho também que deveria pensar em algo como exorcismo, água benta, crucifixo, daqueles para espantar vampiro...Quem sabe apelando para o sobrenatural se consiga enfrentar as escolas? Abraços, amiga, e repita o mantra: "senhor, aumentai a minha fé" e se fé vos sobrar, envie um pouquinho para mim.
Giulia disse…
O vereador convidado (por quem, hein???) foi o Gilson Barreto, mas ele não compareceu, mandou um assessor que estava absolutamente boiando, ou seja, não sabia de que denúncias se tratava. Mesmo assim, ele já deu sua opinião de que achava que não procediam...
As mães entregaram para ele um documento com os tópicos de suas reivindicações e, portanto, agora o vereador e sua assessoria não podem alegar ignorância!
Anônimo disse…
Eu errei, e errei feio
Apostei que era vereador do PT
Imagina se o acessor não sabia de nada
Me engana que eu gosto
de qualquer maneira se recebeu o convite da escola e aceitou, se mandou um assessor, é que aceitou
Imagina se é mãe que pede socorro,não passa nem pela assessoria....
Giulia disse…
Muito interessantes as apostas sobre qual o partido do vereador, rsrs. Elas bem mostram que a política nacional é uma piada e que um partido vale tanto quanto o outro!
Pais Online disse…
Giulia,

Primeiro quero parabenizar você e as mães corajosas que querem apenas defender o direito de todos os alunos receberem um ensino de qualidade e um tratamento digno por parte de todos os funcionários públicos dessa escola e da própria Secretaria de Educação e também por exigir, em nome de todos nos, contribuintes municipais, transparência no recebimento e aplicação das verbas públicas (aliás transparência essa exigida por lei). São verdadeiras cidadãs que se recusam a calar diante as mazelas de um sistema que aparentemente não tem nenhuma interesse na melhora do ensino de nossos filhos.
Foi lamentável, o circo ridículo armado pela direção dessa escola, certamente orientada pela própria secretaria de educação, no sentido de tentar desqualificar as mães e abafar as irregularidades o mais rapidamente possível. A convocação trazia claramente a pauta da reunião? Qual era a conclusão dada a essa pauta? A ata foi lida em voz alta no final dos trabalhos e assinada por todos os presentes?
Será que a total falta de inteligência dessas autoridades, evidenciada por essa farsa ridícula, sirva apenas para comprover sua culpabilidade nos fatos denunciados?
Anônimo disse…
MAS SERA O BENEDITO?!...
é Giulia, com certeza no final desta historia vc vai colocar mais um nota de 10.000 cruzeiros com o dizer MAS SERA O BENEDITO, pois infelizmente sabemos o final desta historia.
O unico fato diferente nesta historia,a diretora é muito inteligente e esperta, arrumou um jeito de trazer a comunidade p/ o seu lado, o que é muito importante neste caso, e claro que quem saiu como ruim da historia foi as maes criadoras de casos.
Vamos fazer um bolão e votar no final desta historia? eu aposto tudo que tenho e ainda pego emprestimo no banco, apostando todas as fichas na IPUNIDADE, elas fazem isso sabendo que tudo isso nao vai dar em nada.
PROFESSOR
Giulia disse…
Professor anônimo, só espero que você não seja dessa EMEF. Se for, saiba que VOCÊ TAMBÉM É RESPONSÁVEL, pois sabe o que se passa lá dentro e se omite! É muito fácil você ficar de fora e ainda lançar apostas...
Sabe por que você se coloca dessa forma debochada? Porque não são seus filhos que passam por essa situação!
Não acho essa diretora inteligente, nem esperta. Ela deve ter sido muito bem orientada pela SME, isso sim. Aliás, ela estava visivelmente apavorada durante a reunião, da mesma forma que a funcionária da SME que presidiu a tal "apuração preliminar": as olheiras chegavam na canela...
Cada um sabe o que faz. Como já disse, sou uma pessoa de muita fé e não acredito na eterna impunidade. Aliás, para mim nada é tão precioso quanto a consciência limpa! Que cada um olhe para a sua...
Anônimo disse…
IMPEPATRIZ DONA AMÉLIA, PENSEI QUE FOSSE IMPERATRIZ DONA AMÉLIA .
Sônia disse…
Pais online,

Essa não é a primeira reunião marcada com o pretexto de se esclarecer as denuncias. Mas, foi igualzinha a primeira. A direção pegou meia duzia de pais para agitarem a reunião, para vaiarem as mães e falarem que amam a direção desta escola.
Os pais que foram ao microfone falar sobre a escola, nem tem conhecimento das denunicas.

Eles nem se quer sabem que, até carne podre foi encontrada no ano passado dentro da escola...
Isso a SME não divulgou na reunião. Afinal, não é do interesse deles.
A SME também não falou da falta de professor em sala de leitura;
Não falou da construção ilícita; Não falou dos pedreiros que usam os banheiros junto com as crianças;
Não falou que eles fumam dentro da escola;
Não falou do andaime montado dentro da escola em horário de aula;
Não falou da compra da máquina de xerox(que foi feita de uma maneira ILEGAL;
Não falou da péssima merenda que nossas crianças recebem todos os dias;
Não falou da agressão física que um menino sofreu dentro da escola por uma funcionária;
Não falou sobre o filme exibido para as crianças da 6a.série - Tropa de Elite, proibido para menores de 16 anos, com fita pirata;
Não falou do professor de educação física que fazia palavras cruzadas em seu horário de aula;
Não falou dos ventiladores quebrados, e que já foi aprovado a compra de novos através do conselho desde o ano passado;
Não falou sobre a fixação do Balanço Semestral da APM, conf.art.11 - IX;
Não falou das aulas de Informática;
Não falou da Proposta Pedagógica;
Não falou das funcionárias terceirizadas que ao invés de limparem a escola ficam dentro da cozinha fazendo a merenda(isso tbm é ilegal);
Não falou do pátio lacrado e sem ventilação para as crianças...

Enfim, essas são as denuncias, extremamentes reduzidas e que em nenhum momento foi se quer citado pela SME nesta reunião.

Com relação, as suas duas perguntas, faço questão de responder: A pauta da convocação diz claramente que o assunto a ser tratado seria as DENUNCIAS, mas não o fez.
A outra pergunta sobre a Ata, posso lhe afirmar que não foi lida em voz alta e não assinamos também.

Aproveito para lhe agradecer todo o apoio, obrigada pela solidariedade.

Sônia
Mãe/ Conselheira da Emef Imperatriz
Márcia disse…
Gostaria de dizer como foi assistir essa reunião, pois sou irmã de duas crianças dessa escola e fiz questão de estar presente. Quando li a faixa nos convidando (pois já tinha ouvido que a escola estava recebendo denuncias e fiquei mto curiosa e interessada em saber q estava acontecendo)...

O q vi foi uma tremenda bagunça, pois cada vez q as mães tentavam falar do que estava acontecendo na escola(pois foi por esse motivo q estávamos ali) elas eram vaiadas, o que não me permitiu ouvir mto bem o q elas falavam...

Mas o que me deixou mto incomodada foi que nada foi dito, denuncia nenhuma foi exposta, melhor dizendo, a impressão que tive é que não queriam que essas mães falassem os itens de cada uma das denuncias...

Fiquei sabendo através das mesmas,pois vi um papel rolando durante a reunião e peguei pra ler...

Agora ciente de cada uma dessas denuncias eu pergunto: PQ NA REUNIÃO NÃO FFICOU NADA ESCLARECIDO? Cadê as explicações e transparência dessa escola e de seus orgãos competentes quanto à essas denuncias...
Teve mta mãe elogiando a escola, até aí tudo bem... mas me pareceu q elas nem sabiam ao certo o fundamento daquela reunião...

Depois de tudo isso que vi e ouvi eu pergunto: Nós podemos acreditar nessa Secretaria?
Anônimo disse…
GIULIA, pode ficar tranquila nao sou professor desta escola, nem sou debochado,como vc mesmo disse no comentario da brincadeira com Rui Barbosa, so estou colocando as coisas de uma forma mais descontraida.
Vc ficou brava heim, anda meio estressada, acho que esse caso mexeu com vc.
Bom torço por vcs, mas sou pratico sabemos aonde isso vai dar.
Tomara que vcs tenham mais sorte desta vez, no caso da diretora que expulsou a aluna como vc mesmo disse TUDO TERMINOU EM IMPUNIDADE.
PROFESSOR
Fabiana disse…
Nossa é de deixar de boca aberta o que são capazes de fazer esses funcionários públicos que a ninguém devem explicação, fazem e desfazem e quem tiver incomodado que tire seu filho da escola. Se ela conseguiu elogios com mentiras, tenho certeza que vocês conseguem muito apoio com a verdade e pelo o que tenho acompanhado aqui não deve ser difícil saber a verdade é só acompanhar mais de perto a escola, isso é se deixarem às mães entrarem.
Unidas serão capaz de desmascarar e dar aos seus filhos um ensino digno.
Boa sorte.
Sônia disse…
A Sra. Solange/supervisora da Emef Imperatriz, disse em alto e bom som, pra quem quisesse ouvir, que ela se reserva o direito de só responder por escrito e que todas as reclamações terão que ser por escrito também, pois segundo ela própria diz, usaram as palavras dela contra ela mesma, ou coisa do tipo, sei lá!
Só tenho a dizer para ela que, conforme a própria secretaria nós orienta, só podemos falar aquilo que podemos provar.
Nós só denunciamos o que pode ser facilmente comprovado, basta querer ir a fundo em tudo que dissemos.
Ah! Outra coisa, temos em nossas mãos uma carta de reclamação protocolada pela própria Sra. Solange, em 14/05/07, e até hoje não recebemos nada dela por escrito, e aí???
Temos também, outros documentos protocolados até mesmo pela assessora da Sra. Hatsue, em 05/07/07, e até hoje, nenhuma satisfação por escrito e nem verbal foi nos dada, e aí???
Anônimo disse…
Andarta
Nossa, li tudo e to de boca aberta
Não é caso de denuciar essas irregularidades no Ministério Público não?
Muito grave tudo o que li aqui.
Por bem menos a comunidade onde a escola que dirijo está inserida já tinham me linchado.
Até agrssão física a menor? Gente é caso para Justiça mesmo.
Andarta- Diretora de escola
Anônimo disse…
Esse professor folgado, está enganado
As coisas começam a mudar sim
Começam a incomodar as autoridades.
O trabalho da Giullia tem dado resultados sim...
Acho que vale a pena lutar.
O professor está apostando na impunidade, mas acho que está um tanto enganado, nem todos os casos acabam em pizza.
Quero ver o desenrolar desse caso, agora que se tornou público
Estou esperando a explicação do vereador que foi chamado para acudir a escola
Esse está meio encrencado.
Foi eleito para defender os direito do povo e não para acobertar esse tipo de conduta de professoras.
Acho que ele não vai querer enterrar o seu futuro politico por causa de meia duzia de votos, que tem muito cacique para pouco indio
Muita gente disputando os votos das professoras.
Anônimo disse…
MÃES !
MUITO CUIDADO COM ESSA GENTE, PRA TER ESSE TIPO DE MOBILIZAÇÃO O CASO É MUITO SÉRIO.
LUIZ DONIZETE MARCHIOLI
IPIRANGA S.P
Anônimo disse…
Luiz
Cuidado parece que a Giullia tem e muito
Só não dá para enfiar a cabeça na terra como faz a avestruz.
A mobilização é o trivial
Convencem as mães que determinado aluno é má influencia e lá está o aluno na rua
Convencem os pais que as denuncias são infundadas e um grupo de idiotizadas vai lá e vaia a outra mãe
Vereador manda acessor para somar com a direção corrupta.
Um trabalho desigual esse da Giullia, mas parece que ela segura a onda e muito bem
Quando as ~mães resolverem ao mesmo tempo exigir respeito, aula de qualidade e o fim da corrução elas vão conseguir o milagre de tirar o país do buraco.
Por enquanto a Giullia planta, é a semeadora que a Biblia fala.
Onde e quando essas sementes vão germinar é pro=blema DAQUELE LÁ EM CIMA.
Giulia disse…
Muito interessante, o depoimento da Márcia! Foi exatamente o que eu percebi na reunião: muita gente sem entender absolutamente nada... Foi por isso que me dirigi à funcionária da SME e perguntei se as denúncias não iam ser explicadas e comentadas. Percebi que ela ficou incomodada e a saída que ela encontrou foi permitir que eu tomasse a palavra. Talvez ela esperava que eu fosse vaiada como foram as mães denunciantes, rsrs. Mas isso não aconteceu, porque eu tinha pedido às mães que não divulgassem que eu estaria presente, então a diretora não orientou a "turma da vaia" a meu respeito, rsrs. Aliás, gostei muito daquela comunidade, é uma pena eles receberem lavagem cerebral de uma direção de escola omissa e covarde. E espero muito que apareçam outras "Márcias", pensando com a própria cabeça e com coragem de enxergar o óbvio!
Giulia disse…
Andarta, me parece que no seu Estado o autoritarismo não é tão forte como aqui. Aqui em São Paulo a escola pública é da corporação, que manda e desmanda a bel prazer. Se você tivesse visto a mesa da reunião nessa EMEF ia levar um susto: duas funcionárias da SME, dois representantes de sindicatos, assessor de um vereador, a supervisora da escola, diretora e vice. Uma bancada imensa que já começou a reunião falando que as denúncias já haviam sido apuradas e que portanto tratava-se de água passada. Por sorte, eu fui a primeira a pedir a palavra, consegui relatar algumas denúncias e não fui vaiada. Logo em seguida, as mães denunciantes foram vaiadas e ninguém da mesa pediu silêncio. Quando porém essas mães tentaram rebater o depoimento de outras pessoas que estavam falando inverdades, a moderadora interferiu, pedindo para que cada pessoa respeitasse o tempo de fala dos outros... Deu pra entender como o circo estava armado?
Maria do Carmo/ Jandira/ Selene/ Custódia/ Abelardo - Professores de Itaquera disse…
EU NUNCA VI UMA BARBARIDADE DESSE JEITO. CHAMAR ASSESSOR DE VEREADOR, PRESIDENTE DE SINDICATO, REPRESENTANTES DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E MUITOS OUTROS SÓ POR CAUSA DE DUAS MÃES?
CORRAM ATRÁS, NÃO DESISTAM SINTO QUE TEM MUITO PODRE DENTRO DESTA ESCOLA, ELES ESTÃO ESCONDENDO ALGUMA COISA. DUAS MÃES MOBILIZARAM TODO ESSE POVO, ENTÃO "TEM CAROÇO NESSE ANGÚ".
CADÊ O CONSELHO TUTELAR, PORQUE ELE NÃO FOI CONVIDADO?
CADÊ A DIRETORA DE ENSINO DESSA ESCOLA, ELA NÃO FOI POR QUE? (O vereador convidado não é do mesmo partido dela...rs)
ESTAMOS INDIGANADOS COM ESSA SAFADEZA, ISSO TEM QUE ACABAR.
MINISTÉRIO PÚBLICO NELES...
EXIJAM QUE O SECRETÁRIO SE MANIFESTE A RESPEITO.
Políticos disse…
Coloquem nas apostas de vcs que essas mães ainda vão aparecer em horário nobre na TV, no horário político, aí essa turma vai se ferrar de verde e amarelo...kkkkkkk
Sr. secretario seus inimigos políticos vão sapatear no senhor, aguarde e verá.
Pessoal do Jardim Conquista disse…
Dna.Giulia,

A senhora está muito enganada quando diz que os pais estavam em massa nessa reunião, na verdade 80% de todo aquele pessoal eram parentes e amigos, da supervisora, da direção, do sindicato e do vereador.
Repare, apenas pessoas humildes e sem qualificação nenhuma, sem noção de direitos básicos do cidadão é que foram ao microfone. Pessoas tão humildes, que nem tinham argumentos, não falavam nada com nada...Se bem que isso, não é de se espantar pois a SME e a Supervisão tbm não falam nada com nada.
Aquelas pessoas foram plantadas ali, só pra impressionar. Tinha era muita criança e elas nem tinham noção do que estavam acontecendo.Elas foram instruidas(manipuladas) durante uma semana inteira para fazerem o que fizeram e para dizerem o que disseram.

Quero registrar aqui, que a mãe e conselheira Sônia é uma pessoa espetácular, muito batalhadora e de uma dignidade ímpar. Pois, eu no lugar dela teria aceitado a proposta da assessora do secretario e teria colocado meus filhos numa escola boa. Me diga, quem no lugar dela, não aceitaria isso? Ela não se rendeu e nem se vendeu.
Sônia, lamento não poder te ajudar, pois não tenho a mesma fibra que vc, não suportaria passar pelo que vc está passando, não suportaria tanta pressão.
Parabéns, pela sua consciência social, pelo seu serviço prestado a essa comunidade.
Como disse a Sra. Marisa da SME, vc é uma líder.
E como todo líder que se preze, vc é perseguida.
Parabéns a Mãe Fabiana e a Sra. Giulia, pois vem dando apoio a essa mulher(Sônia) que iniciou tudo isso.
Anônimo disse…
GENTE ACORDA
A escola publica do estado de SP, é uma das piores do Brasil.
Conversem com qualquer diretora e veja o que elas falam, é so reclamação sobre salario, sobre assistência, sobre os alunos, ninguem presta, ninguem ajuda e logico por isso elas cumprem o seu horario e nao fazem nada mais.
Isso numa area de estrema necessidade p/ o crecimento de um pais.
Não somos pobre por falta de terra, agua ou recursos naturais, somos pobres porque nao criamos conhecimento.
gerar conhecimento como se nossas escolas sao geridas por esse tipos de diretoras.
Queremos saber disse…
Será que alguém gravou essa reunião????????????????????????????

Por favor informem o nome do assessor do Sr. Gilson Barreto, vamos atrás dele.
Anônimo disse…
Já que vcs falaram em carne podre, queríamos dizer que a culpa não é da Socorro, não. É da Sra. Euzy, é de integral responsabilidade dela.
A Sra. Socorro não teve nenhuma responsabilidade nisso.
Vcs tem que ser justo nas coisas.
Anônimo disse…
NAO ME VENHA FALAR DE JUSTIÇA, É CULPA É DE TODAS ELAS E DE TODOS PROFESSORES CONIVENTES, COM ESSA PALHAÇADA QUE SE TRANSFORMOU ESSA ESCOLA.
É FACIL FALAR QUE A CULPA NAO É DE FULANO OU CICRANO, ME POUPE NÉ.
Anônimo disse…
Não precisa saber o nome do acessor do Gilson Barreto, o vereador é que é responsável
Vereador e deputado de São Paulo sempre trabalhou a favor da corporação dos professores e contra aluno e pai
Agora não é hora de cobrar essa cambada?
Na eleição passada não mudou quase nada, os vereadores entram lá, trabalham contra o povo e mesmo assim os pais votam para que eles continuem lá..
Não chegou a hora de dar o troco?
Será que voce que está revoltada agora, não votou num desses que está ai e não cobrou nada até hoje?
Assinantes do abaixo-assinado disse…
Isso aqui virou um ti-ti-ti e tanto, tudo o que a SME não queria.
Vcs não se atentaram a um fato muito importante, o fato é que, o assessor do Gilson Barreto falou sem saber de nada, o presidente do sindicato (aquele das penas, ridículo) falou e julgou as mães sem saber de nada, a Solange/ supervisora falou sem saber de nada e tbm logo de cara condenou as mães, mas na verdade ali só uma pessoa poderia ter falado spbre as denuncias, quem é? Isso mesmo, A SRA LUZ MARINA -PRESIDENTE DA APURAÇÃO PRELIMINAR, ela sim acompanhou tudo e sabe tudo.
E foi justamente ela que não se pronunciou. Agora eu me pergunto POR QUE? O que estaria escondendo essa senhora?
Foi uma reunião lastimável, digna de pena (mas não as penas do sindicalista), senti pena da direção desta escola, tá parecendo areia movediça, quanto mais ela se debate mais ela funda, ela sim está seriamente comprometida.
Não tive pena das mães, não. Elas são guerreiras, sabiam exatamente que isso ia acontecer, era só uma questão de tempo, estavam preparadas, mas a direção da escola, os funcionários, a SME, os sindicalistas, os amigos e parentes de todos eles, inclusive o namoradinho de uma das professoras (que é justamente o assessor do vereador) foram cruéis, mas não com as mães, VCS FORAM CRUÉIS COM OS FILHOS DESSAS MÃES, VCS NÃO POUPARAM ELES.
VOCÊS SÃO DE DAR NOJO!!!

aH! aQUELE ABAIXO-ASSINADO ASSINAMOS DE LIVRE E ESPONTÂNEA PRESSÃO, FOMOS AMEAÇADOS A ASSINAR AQUILO.
Anônimo disse…
Graças a Deus eu nunca votei nele, não gosto do trabalho do Gilson Barreto em São Mateus, agora piorou com esse cara metido a acessor porque acessor de verdade não faz o que ele fez caiu de para-quedas, falou mau das mães denunciantes e ainda por cima disse que se a escola tirou as melhores notas na prova São Paulo foi todo merito da Diretora.
Eu não sabia que diretora dava aula na escola,cadê o merito dos professores puxa-sacos dessa escola. Professores trouxas fazendo abaixo -assinado pra não perder a mordomia na escola.
Eu já vi a mãe Fabiana separar briga de aluno na porta da escola,e quando ela foi pedir socorro dentro da escola foi barrada.
Eu fiquei chocada .

Maria Sampaio.
São Mateus.
Giulia disse…
Gente, é claro que a responsabilidade é do vereador!!! Um assessor dele compareceu oficialmente à reunião (não importa com quem ele namora...) e foi apresentado como representante do vereador. O vereador não pode mais dizer que não sabe de nada porque as mães tacaram as denúncias na mão de seu assessor, logo que ele falou que não sabia do que se tratava, mas "acreditava" que as denúncias não tinham fundamento. Se esse não tiver entregue o papel ao vereador, a gente entrega outro!
Vereador, recebeu o papel???
Cremilda, você pode pedir ao Meira que pergunte ao vereador? As denúncias te passo resumidas por e-mail. Aqui em casa não consigo sintonizar a Rádio da Cidade. Depois você me fala se o vereador foi entrevistado e o que ele falou. Um abraço.
Anônimo disse…
A professora Célia(artes)disse aos alunos para fazermos um tapete no tear para o dia das mães,mas ela disse que não era para contar a elas.Quando cheguei a reunião la estava os tapetes em exposição,fiquei muito chateada com a professora pois quando contei a ela em sala de aula que eu já havia contado para minha mãe me criticou dizendo que era um segredo e só era para contar na homenagem do dia das mães onde seria entregue.
aluna da emef. Imperatriz D. Amélia. disse…
Desculpe, acabei de escrever o comentário acima.
aluna da emef. Imperatriz D. Amélia. 2 disse…
Achei um absurdo essa reunião!

Não havia respeito entra as pessoas, as mães falavam bem da escola sem nem ao menos saber do conteúdo das denúncias.

Na minha opinião essa reunião não serviu para simplesmente nada, já que,muitos pais ficaram com duvidas.

Essa reunião serviu apenas para massacrar as mães que não estavam de acordo com a direção da escola.
Anônimo disse…
Giullis
Acessa a rádio pelo computador, é assim que faço
www.amdacidade.com.br
o som é limpo...
Acho que sou eu quem vai fazer as perguntas para o vereador na segunda
Não posto as perguntas aqui para não entregar o ouro, mas pode aquardar que vai ser chumbo grosso.
cremilda estella teixeira
cremilda
Interessa sim saber que o acessor dele namora uma professora da escola, ele em última instancia estava defendendo causa própria.
Temos támbem 9.000 professoras recebendo pela SEE mas enganando em gabinetes....
Tenta hoje acessar a radio cidade
Quem quiser pode ouvir pelo rádio
1370 KZ
Cremilda
Mauro disse…
Giulia,

Só pra sacanear: você já pensou em denunciar esta escola por violar a "lei da cidade limpa"? Ninguém pode colocar placas e faixas sem autorização... a multa é de R$ 10.000,00.

Já que a escolinha só sabe falar em dinheiro, quem sabe ela não fica esperta com uma multa desse tamanho...

Mauro
Regina Milone disse…
Mais uma vez passo por aqui para aplaudir a coragem e determinação de Giulia e, nesse caso, das mães que foram injustamente vaiadas também.
Confesso que tento, mas não tenho a mesma coragem. Sou do Rio, aqui as coisas não são muito diferentes não, mas como trabalho numa função, dentro da escola, que me exige lidar com todos - alunos, professores, direção, funcionários...; sou orientadora educacional -, tenho tentado aprender a ser diplomática e um pouco mais conciliadora, características que na verdade nunca tive e que, muitas vezes, não sei como dosar. Mesmo assim não me omito, discuto, já bati de frente com muita gente lá, mas fui alvo de uma "leve pressão" (Ex: muita frieza de vários professores e Direção comigo, desvalorização do meu trabalho, fofocas, intrigas, desprezo muito mal disfarçado, ironias, deboche, etc.) depois de cada uma dessas situações, o que realmente me abateu. Verdadeira violência psicológica, como o bulling que maltrata tantas crianças e adolescentes nas escolas.
Adoeci várias vezes, me deprimi, quis desistir da minha matrícula (não posso; tenho filho pra criar) e me senti, na grande maioria das vezes, extremamente sozinha.
Tenho buscado outras formas de continuar lutando e encontrado algumas poucas mas ótimas pessoas que estão nessa comigo e, pra mim, essas mães, incluindo a Giulia, a Vera e a Cremilda são verdadeiras inspirações.
Mesmo quando não concordo com elas em alguma coisa, as respeito e admiro muito.
Desejo que a luta de vcs seja frutífera, que vcs persistam e continuem unidas, pois achar que sempre tudo acaba em pizza nesse país só leva ao imobilismo.
Precisamos apostar na luta para melhorar esse estado de coisas! Pois o caso citado não é uma exceção nas escolas públicas do país, infelizmente...
FORÇA, pessoal!!!
Beijos...
Mãe de alunos disse…
ESSAS MÃES NÃO TEM É MUITA CORAGEM, EU NÃO ME ATREVO A BATER DE FRENTE COM ESSE POVO. O QUE MAIS TEM NESSA ESCOLA É PERSEGUIÇÃO CONTRA PAIS E ALUNOS QUE NÃO CONCORDAM COM ELES.
SABE LÁ O QUE É UMA PROFESSORA CHAMADA MÁRCIA PASSAR UMA SEMANA INTEIRA FAZENDO A CABEÇA DOS ALUNOS PARA VAIAREM AS MÃES, SEU SEI DISSE PORQUE MINHA FILHA ME CONTOU, E BRIGUEI MUITO COM ELA, NÃO ACEITEI A ATITUDE DELA. EU EDUCO MEUS FILHOS AÍ VEM UMA PROFESSORA INESCRUPULOSA E DESEDUCA.
PROFESSORA MÁRCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA, COLOQUE-SE NO SEU LUGAR DE EDUCADORA E FAÇA O SEU TRABALHO, NÃO QUERO QUE A SENHORA GAÇA A CABEÇA DE MEUS FILHOS CONTRA NINGUÉM. CUIDE DE SEUS FILHOS E DÊ SUA AULA.
Ma~e de alunos
Jú... disse…
Eu participei do conselho de escola junto com a mãe Fabiana na Emei Elis Regina durante dois anos. Foi um tempo muito gostoso,clima era de armonia os pais participavam pra valer.
Quando vi aquele pessoal sem noçao vaiando ela e outra fiquei muito chateada.
A Fabiana nasceu no bairro de São Mateus é bastante conhecida não conheço uma pessoa que não gosta dela.
E tem mais pessoal dos SINDICATOS essa mãe ja foi depor em PROCED A FAVOR DE UMA DIRETORA E UMA COORDENADORA PEDAGOGICA .
Então eu acredito nelas sim . Por que elas não iam fazer tudo por capricho.
Eu senti vontade de falar também mais avacalhou tudo daí eu fiquei queta.
Anônimo disse…
Querem saber o final desta história de horror?
As bandidas vencerão
Estarão fora da escola, os pais acreditarão que foram punidas ou estão suspensas
Elas irão para alguam gabinete, ganhando o dobro, ou na propria SME recebendo e esperando a aposentadoria chegar?
O povo? Ah...o povo paga e não chia...
Sílvio - Contador disse…
Ei! Vcs já pensaram em solicitar uma auditoria nesta escola?
Jú... disse…
A... Eu me esqueci de dizer que a diretora que a Fabi defendi e amiga da dona Solange e da cordenadora pedagógica e amiga da dona Hatisue. O meu filho já trabalhou na cordenadoria e mi disse.
Fabiana disse…
Mauro.
Eu gostaria de saber da onde saiu o dinheiro para comprar a faixa, porque a diretora sempre diz que a APM está zerada.
Anônimo disse…
ETA POVO SEM SERVIÇO.
VAO ARRUMAR ALGUMA COISA PRA FAZER UMAS MAES DESOCUPADAS.
VCS MANDAM SEUS FILHOS PARA ESCOLA P/ SE LIVRAR DELES, POIS NAO AGUENTAM FICAR SE QUER UM FINAL DE SEMANA TODO COM ELES, E DAI NOS PROFESSORES TEMOS DE GANHAR UM SALARIO DE FOME PARA SER BABA DE LUXO DE SEUS LINDOS E QUERIDOS FILHOS, TAO EDUCADOS!!! VOU TE FALAR VIU ESSAS CRIANÇAS NAO TEM UM PINGO DE EDUCAÇÃO, POIS SE APRENDE ISSO EM CASA, DAI VEM ESSAS MAES CRIADORAS DE CASOS E SE ACHAM A RAINHA DAS COCADAS PRETA, COM CERTEZA SEUS FILHOS SAO OS PIORES DA ESCOLA.
SOU PROFESSORA E ESTOU DO LADO DESSA DIRETORA TAO MARGINALIZADA E SOFRIDA.
CRITICAR É FACIL VAO LÁ E FAZEM P/ VER, TENHAM MAIS RESPEITO, POIS ESSA DIRETORA É FANTASTICA.
PROF.
Pai de aluno disse…
Será que vc é mesmo professora? Ou será que vc não é a própria diretora? rsrsrs
Se ela fosse tão boa assim vc colocaria seu nome aqui, a defenderia de uma suposta injustiça.
Salário de fome? Quem ganha? Porque vcs professores só andam de carrão do ano, vcs são tão burros que nem sabe o que quer dizer salário de fome.
Vcs não fazem mais que a obrigação de vcs, tem mais é que cuidar de todas aquelas crianças sim. Não tá bom pra vcs, pedem exoneração, para cada uma de vcs que sairem de lá, tem 1000 querendo entrar no lugar. Ninguém tá pedindo pra vcs fizarem, mas se vcs não querem abrir mão das mordomias, calem-se e trabalhem, deem aula, afinal vcs ganham e muito bem pra isso.
Ninguém é obrigado a trabalhar onde não gosta, se vcs estão lá é porque é conveniente.
Vcs são dignas de penas...rsrsrsrsrs
Fabiana disse…
Gozado!
Quando querem algo muitos professores da TRUPY vem pedir ajuda para mim e para a Regina e ainda por cima falam para nós não comentarmos com ninguém. No ano passado uma professora pediu para a minha filha que haveria uma votação de mudança de horário e que eu e a Regina votasse no horário melhor para os professores já eles haviam conversado com a diretora e não tinha conversa ela queria um horário que iria prejudicar os professores, mas se eu contasse na reunião quem era a professora ela iria me desmentir.
Ou ficam dando direta para as crianças do tipo, a máquina de xerox está quebrada por isso não estamos dando prova.
A reivindicação maior que muitos professores pediram para que os alunos falassem na reunião era que eles não tem diário de classe vê se algum deles pediu a palavra para reivindicar o que eles precisam.
Professor disse…
O que mata é isso, é essa cambada de professores falsos. A diretora pode ser o que for, mas ela não é falsa, mas os professores lambe a direção e lambe as mães, vivem em cima do muro. Cambada de gente hipócrita, falsa, tomem vergonha...

Cansei...
Wanda disse…
Achei uma falta de respeito muito grande da supervisora, da diretora e dos sindicalistas, as mães tinham que falar 02 minutos em meio de muita vaia. Quando era a vez desse pessoal,eles não queriam dois minutos não queriam todo o tempo do mundo para se explicarem,e a alegação era que eram autoridades, a Dona Marisa pedia para eles que os 02 minutos já havia acabado e eles diziam que não.
Quero dar os parabéns para a Dona Marisa,apesar dos pesares ela pediu em todo o momento que o tempo fosse respeitado ambos os lados e que tivessem respeito com as mães,e que elas não tinham que tirar os seus filhos da escola.
Anônimo disse…
anônimo
essa daí de cima é professora sim
não duvidem disso não
o argumento e o modo de ofender os pais é típico das más professoras
para elas quem denuncia é falta de serviço
os pais pagam para essas folgadas levar toda a verba da escola e não fazer nada,, e quem precisa de serviço são as mães?
Mônica disse…
"Quem não vive para servir, não serve para viver."