E o resultado da apuração?...


Você, que acompanhou aqui as denúncias informadas à SME desde o dia 08 de outubro passado, quando fomos à Secretaria junto com pais e alunos da EMEF Imperatriz Dona Amélia, também deve estar preocupado de que tudo acabe "em pizza", já que durante a reunião do dia 09 de abril as denúncias não foram mencionadas e sim sumariamente desqualificadas. Segue o 7º documento enviado ao Secretário Alexandre Schneider, com o pedido de esclarecimentos.


E d u c a F ó r u m

Sr. Alexandre Alves Schneider
Secretário da Educação do Município de São Paulo claudiaoliveira@prefeitura.sp.gov.br

Cópia Sr. Waldecir Navarrete Pelissoni
Cópia para Sra. Hatsue Ito
Coordenadora de Ensino de S. Mateus smecesaomateusadm@prefeitura.sp.gov.br

Ref.: Reunião de Conselho de Escola na EMEF Imperatriz Dona Amélia - São Mateus, no dia 09/04/08/
Graves denúncias sobre a EMEF - 7º documento (os anteriores estão anexos)


Sr. Secretário,

Conforme informação recebida da funcionária da SME, Sra. Lídia, e mencionada em nosso 6º documento, aqui anexo, a documentação referente à Apuração Preliminar das denúncias sobre a EMEF acima citada se encontraria em sua mesa desde o dia 13 de março passado, para despacho.

Após essa informação, ficamos no aguardo do resultado da apuração ou de uma resposta da SME, mas o que houve foi o agendamento de uma Reunião Extraordinária de Conselho de Escola na própria EMEF, que foi realizada no dia 09 de abril. Para essa reunião foi convidada toda a comunidade, através de faixa afixada no portão da escola, além de bilhete recebido pelos pais de alunos por intermédio dos próprios filhos.

Fizemos questão de participar da reunião, na esperança de que, finalmente, o resultado da apuração seria divulgado e que as mães denunciantes deixariam de ser discriminadas dentro da escola, bem como seus filhos deixariam de ser perseguidos. Infelizmente a reunião, que contou com uma farta mesa de autoridades, entre elas duas representantes da SME, dois representantes de sindicatos, um representante de vereador, supervisora de ensino e toda a direção da escola, não mencionou nem esclareceu as denúncias, o que entendemos deveria ter sido feito pelas representantes da SME. A fala das autoridades presentes limitou-se a informar que as denúncias "já haviam sido apuradas"; no entanto, ao perguntarmos sobre o resultado da investigação, a funcionária da SME, Sra. Marisa Sanches, informou que "oportunamente" esse resultado seria informado às mães que depuseram na apuração.

Até hoje as mães continuam sem resposta e esperamos que, finalmente, esse resultado seja dado de forma clara e objetiva, evitando novas reuniões como a do dia 09 de abril, durante a qual a direção da escola e os sindicatos presentes tentaram desqualificar as denúncias (não mencionadas pelas autoridades) e assim calar as mães que tiveram a coragem de levá-las ao conhecimento da SME.

Ficamos no aguardo de notícias.
Leia os arquivos anteriores sobre o assunto aqui http://educaforum.blogspot.com/2008/04/armao-ilimitada.html

Comentários

Fernanda disse…
Tá difícil de engolir essa pizza, assim, a seco.
Giulia disse…
Fernanda, essa "pizza" ainda não está pronta. Se o fermento estiver estragado, ela murcha...
Mário disse…
Giulia, espero que ocorra o inesperado, ou seja, que o governo atue com mais seriedade ao invés de esquentar o forno.
Jandira disse…
Eu não queria desanimar vcs, não. Mas, acho que isso aí, não vira nada!

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola