08 junho 2010

Suspensão de alunos: mãe é quem sabe das coisas!



Cansamos de falar do absurdo da suspensão de alunos, mas os argumentos legais não convencem, em um estado que é o campeão em suspensão e expulsão. Vejam os posts anteriores aqui:



Em compensação, a jornalista Vanessa Cabral, mãe de alunos de escola pública, matou a charada! Com sensibilidade e bom senso, mostra que suspensão e expulsão são medidas antipedagógicas. Senhores educadores, agora pegou?

Leia o blog da Vanessa clicando aqui.

5 comentários:

Cristina disse...

Trablaho numa escola em que tínhamos um aluno de 21 anos que só vinha pra vender drogas e aliciar os menores. A coisa chegou num tal ponto que a única solução foi encaminhá-lo pra expulsão. Nem precisamos concluir o processo, pois a polícia o prendeu antes. Agora, me digam: o que vocês fariam se seus filhos estudassem num lugar onde um sujeito estava matriculado só pra aliciar vítimas pro mundo das drogas? Como ele estava matriculado e frequentando a escola, ele era "aluno". Não defenderiam a expulsão?

Giulia disse...

Cristina, o mundo das drogas só existe porque tem consumo. E acredite, a favela não é autosustentável. A maioria do consumo é nas classes A e B. Expulsar aluno não resolve o problema, que é social e não criminal.

Cristina disse...

Concordo, Giulia, que deve ser feito um trabalho de prevenção ao consumo, e isso nós estamos fazendo em parceria com o Narcótricos Anônimos e a Polícia, no sentido de prevenir o início do vício. MAs também tivemos a necessidade de colocar para fora um grande traficante que estava aqui só pra viciar os mais novos. E isso eu defendo: a expulsão dos traficantes infiltrados na escola, ao mesmo tempo em que se faz a prevençao ao início do vício.Em tempo, o público da minha escola é classe B e C, e os viciados dessas classes acabam virando ladrões pra suatentar o vício.

Alexandre disse...

Eu também trabalho em uma escola onde tem vários alunos que só a frequentam para vender drogas e destruir o patrimônio da mesma. Eu acho que a expulsão do aluno deveria voltar a ser lei pois eles sabem que estão impunes, não só pela menor idade como pela legislação que garante o ingresso de todos na educação. Não vejo luz no fim do túnel se não for pela forma mais drástica. Eu tenho uma filha na escola também, e sei que todos devem pagar pelos seus atos, mas não outras pessoas, que no caso se vêem cercadas de traficantes e marginais sendo impossível o convívio passivo com estes.

sandra siqueira disse...

eu acho absurdo a escola expulssar os alunos os punindos como marginais e destruindo a aimagens dele ;se temos problemnas em todo lugar porque a escola foge dos seus errado e imaturo a ideia ;sou contra querem ser como tenentes querendo mnandar um criminoso pra forca onde podiam tar ajudando de uma outra forma .por isso que as vz o errado se aprende na propia escola