A escola tabu nº 44 - Finalmente, a solução para o aluno expulso!

Quem tiver acompanhado aqui a saga do aluno expulso da EE Prof. Genésio Machado, em Sorocaba, vai finalmente saber que o assunto está "resolvido". Nada, no sistema educacional, é solucionado sem muito esforço, quando se trata de problemas provocados pela má vontade e pela perversidade de certos profissionais da "educação". Esse é um caso típico e bastante frequente, o que o diferencia dos demais é a firmeza e a tenacidade da mãe do aluno, que nos escreveu inúmeras mensagens e seguiu direitinho as instruções de procurar todas as instâncias dentro da escola e finalmente na diretoria de ensino, onde foi atendida, não antes de ter-se dirigido duas vezes ao local.

Resumindo o caso: o garoto ficou doente e foi retido por faltas, o que a mãe não questionou, porque realmente perdeu muita matéria e a escola não fez a reposição das aulas. O que ela não aceitou foi a negação da rematrícula: por que o menino não poderia ficar na mesma escola? Por todas as mensagens que ela nos enviou, ficou bem claro que foi uma questão de perseguição, e também que a escola quer se livrar dos alunos repetentes, pois contribuem para diminuir sua nota no IDESP.

Que este caso sirva de exemplo para todos os pais que têm seus filhos expulsos da escola e humilhados por "educadores" que obviamente não merecem esse nome. Essa mãe, Eliete, chegou à conclusão de que não seria bom para seu filho permanecer no mesmo ambiente escolar onde certamente sofreria represálias, já que a mãe pediu ajuda ao EducaFórum e à Secretaria da Educação em São Paulo. Isso as escolas autoritárias não perdoam aos pais e começam a intensificar a perseguição aos filhos, na esperança de finalmente livrar-se daqueles alunos que são seu atestado de incompetência. Assim, Eliete preferiu pedir à Diretoria de Ensino que matriculasse seu filho em outra escola, para o bem dele mesmo e do irmão, que poderia vir a ser também perseguido.

A melhor notícia de toda essa história é a disposição de Eliete querer ajudar outros pais que estejam com dificuldades na escola, pois agora ela aprendeu todos os caminhos. Assim, teremos também uma nova colaboradora em Sorocaba. Viva Eliete!

Leia a penúltima mensagem dessa mãe clicando aqui, quando parecia que nada seria resolvido - e realmente, se não tivesse apelado para a Diretoria de Ensino, ela teria ainda muito trabalho para matricular seu filho na escola este ano. Parabéns à DE de Sorocaba que, mesmo com atraso, foi sensível ao apelo de Eliete e a atendeu com toda educação. Pode parecer óbvio que os pais sejam bem atendidos dentro de uma diretoria de ensino, mas isso é raro: muitos supervisores falam e agem de forma grosseira, como já tivemos o relato de muitos exemplos, até mesmo de escolas particulares.

Comentários

cremilda disse…
então, tá a boa notícia no ano.
ainda bem que teve uma. eu ainda não achei...
ainda estou procurando.
Giulia disse…
Pois é, essa notícia poderia ser do ano passado, rsrs... É mole uma mãe ter que ficar um mês e meio nesse sufoco de ter negada a rematrícula do filho, sofrendo todo tipo de humilhação por parte da diretora, vice, coordenadora e professores? A própria supervisora esteve na escola falando com ela e negou a rematrícula do filho! A Eliete teve que ir duas vezes para a DE e "finalmente" resolveram atendê-la. Isso não é bem um "final feliz", certo?... Mas a gente se contenta com pouco, né, Cremilda? rs
Anônimo disse…
eu entendo toda a sua boa vontade, mas isso não é solução.
solução é o aluno ficar na escola q é o lugar DELE! e sairem de la os imcompetentes, direção vice corrd prof e etc. mas! e SEE não tem culhao prá isso.
cremilda disse…
É antes pouco do que nada...
Giulia disse…
Anônimo, isso seria para um país onde as pessoas tivessem maior noção de cidadania, não apenas para reivindicar os próprios direitos de consumidor, rs...
Anônimo disse…
a gente se conforma com pouco e ainda comemora, mas não devia.
pouco para mim, é nada nesse caso!
estou farta de ver acontecer isso , aos incompetentes se fortalecem. fora incompetecia.
Anônimo disse…
Foi muito dificil, mas nada é impossivel...hj fiz matricula em outra escola...ainda vou comentar o que aconteceu la...giulia eu até rii, mas é de chorar..nao sei porque, mas ainda vou lutar por mais...penso muito nas crianças indefesas.. Eliete
cremilda disse…
Eliete
é disso que precisamos
de mães com coragem, coração e que ajam a em defesa dos filhos de outras sem condição de falar, por incapacidade ou por medo.
já que você está na luta, vá em frente.
a Coragem e a força nem eu nem a Giulia sabemos explicar, mas ela vem quando menos se espera....
Acho que tem a ver com o Grande Arquiteto do Universo.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola