Pular para o conteúdo principal

A escola tabu nº 44 - Finalmente, a solução para o aluno expulso!

Quem tiver acompanhado aqui a saga do aluno expulso da EE Prof. Genésio Machado, em Sorocaba, vai finalmente saber que o assunto está "resolvido". Nada, no sistema educacional, é solucionado sem muito esforço, quando se trata de problemas provocados pela má vontade e pela perversidade de certos profissionais da "educação". Esse é um caso típico e bastante frequente, o que o diferencia dos demais é a firmeza e a tenacidade da mãe do aluno, que nos escreveu inúmeras mensagens e seguiu direitinho as instruções de procurar todas as instâncias dentro da escola e finalmente na diretoria de ensino, onde foi atendida, não antes de ter-se dirigido duas vezes ao local.

Resumindo o caso: o garoto ficou doente e foi retido por faltas, o que a mãe não questionou, porque realmente perdeu muita matéria e a escola não fez a reposição das aulas. O que ela não aceitou foi a negação da rematrícula: por que o menino não poderia ficar na mesma escola? Por todas as mensagens que ela nos enviou, ficou bem claro que foi uma questão de perseguição, e também que a escola quer se livrar dos alunos repetentes, pois contribuem para diminuir sua nota no IDESP.

Que este caso sirva de exemplo para todos os pais que têm seus filhos expulsos da escola e humilhados por "educadores" que obviamente não merecem esse nome. Essa mãe, Eliete, chegou à conclusão de que não seria bom para seu filho permanecer no mesmo ambiente escolar onde certamente sofreria represálias, já que a mãe pediu ajuda ao EducaFórum e à Secretaria da Educação em São Paulo. Isso as escolas autoritárias não perdoam aos pais e começam a intensificar a perseguição aos filhos, na esperança de finalmente livrar-se daqueles alunos que são seu atestado de incompetência. Assim, Eliete preferiu pedir à Diretoria de Ensino que matriculasse seu filho em outra escola, para o bem dele mesmo e do irmão, que poderia vir a ser também perseguido.

A melhor notícia de toda essa história é a disposição de Eliete querer ajudar outros pais que estejam com dificuldades na escola, pois agora ela aprendeu todos os caminhos. Assim, teremos também uma nova colaboradora em Sorocaba. Viva Eliete!

Leia a penúltima mensagem dessa mãe clicando aqui, quando parecia que nada seria resolvido - e realmente, se não tivesse apelado para a Diretoria de Ensino, ela teria ainda muito trabalho para matricular seu filho na escola este ano. Parabéns à DE de Sorocaba que, mesmo com atraso, foi sensível ao apelo de Eliete e a atendeu com toda educação. Pode parecer óbvio que os pais sejam bem atendidos dentro de uma diretoria de ensino, mas isso é raro: muitos supervisores falam e agem de forma grosseira, como já tivemos o relato de muitos exemplos, até mesmo de escolas particulares.

Comentários

cremilda disse…
então, tá a boa notícia no ano.
ainda bem que teve uma. eu ainda não achei...
ainda estou procurando.
Giulia disse…
Pois é, essa notícia poderia ser do ano passado, rsrs... É mole uma mãe ter que ficar um mês e meio nesse sufoco de ter negada a rematrícula do filho, sofrendo todo tipo de humilhação por parte da diretora, vice, coordenadora e professores? A própria supervisora esteve na escola falando com ela e negou a rematrícula do filho! A Eliete teve que ir duas vezes para a DE e "finalmente" resolveram atendê-la. Isso não é bem um "final feliz", certo?... Mas a gente se contenta com pouco, né, Cremilda? rs
Anônimo disse…
eu entendo toda a sua boa vontade, mas isso não é solução.
solução é o aluno ficar na escola q é o lugar DELE! e sairem de la os imcompetentes, direção vice corrd prof e etc. mas! e SEE não tem culhao prá isso.
cremilda disse…
É antes pouco do que nada...
Giulia disse…
Anônimo, isso seria para um país onde as pessoas tivessem maior noção de cidadania, não apenas para reivindicar os próprios direitos de consumidor, rs...
Anônimo disse…
a gente se conforma com pouco e ainda comemora, mas não devia.
pouco para mim, é nada nesse caso!
estou farta de ver acontecer isso , aos incompetentes se fortalecem. fora incompetecia.
Anônimo disse…
Foi muito dificil, mas nada é impossivel...hj fiz matricula em outra escola...ainda vou comentar o que aconteceu la...giulia eu até rii, mas é de chorar..nao sei porque, mas ainda vou lutar por mais...penso muito nas crianças indefesas.. Eliete
cremilda disse…
Eliete
é disso que precisamos
de mães com coragem, coração e que ajam a em defesa dos filhos de outras sem condição de falar, por incapacidade ou por medo.
já que você está na luta, vá em frente.
a Coragem e a força nem eu nem a Giulia sabemos explicar, mas ela vem quando menos se espera....
Acho que tem a ver com o Grande Arquiteto do Universo.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…