Pular para o conteúdo principal

A escola tabu nº 47 - Uma grata surpresa!




A mãe do filho reprovado na escola pública de que falamos no post anterior nos escreveu uma mensagem diferente daquelas que costumamos receber. Não sabíamos que essa mãe é também professora, o que foi uma grata surpresa. Também, ela se colocou de forma muito sincera, um alento para o nosso trabalho! Vamos aguardar com muita esperança a história que ela nos prometeu, mesmo que demore alguns anos para chegar.  E esperamos que muitas outras professoras e professores possam compreender seu desabafo e mudar sua forma de enxergar e tratar os alunos. Parabéns, Caroline, receba esta flor e continue confiando no seu filho, só assim ele poderá superar as frustrações de uma escola burra e relapsa.

Segue a mensagem da Caroline:

Obrigada por expor a minha indignação e também por preservar nossos nomes.
Como eu falei, meu filho está nessa escola desde o 6º ano e nem todos os professores são arbitrários como os mencionados, GRAÇAS A DEUS.

Lutei muito para que meu filho pudesse estudar numa escola de boa qualidade e que fosse pública, então, não vou tirá-lo e logo não denunciarei. Porém reformulei os planos, ele vai fazer pré vestibular e se preparar para entrar numa boa faculdade. Se ele conseguir ser aprovado nas faculdades públicas, vou procurar novamente o EducaFórum para publicar toda a história e confirmar como estavam errados, para que outros alunos não sofram com esses professores que são indignos da titulação e cujo objetivo é perseguir e não ensinar.

Não entendo como eles não conseguem ensinar a uma "elite cognitiva", já que para entrar nessa escola os alunos passaram por um rigoroso processo de seleção. Queria ver dando aulas para alunos com atraso metacognitivo, desassistidos , como eu dou numa escola pública comum, e ainda assim alfabetizar de 90 a 100% dos alunos. Mas fazer o quê? Eu faço tudo pelos meus alunos e vejo que foram injustos com meu filho... Ufa!!!!!!! Tenho plano de ação e de recuperação paralela para os alunos que mais precisam. Reafirmo assim o meu papel de confiança na educação e nos professores que honram e que têm orgulho de lecionar. Desculpe o desabafo, nem todos são cretinos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…