Pular para o conteúdo principal

O engodo da inclusão escolar


Depois que a inclusão foi determinada legalmente, muitas escolas particulares resolveram engordar seus cofres fazendo propaganda enganosa. Isso é grave e estão pipocando denúncias de má fé de todos os cantos do país. Se seu filho está matriculado na rede pública, mesmo assim procure a melhor escola e exija qualidade.

Atenção: nem toda criança com dificuldades de aprendizagem é aluno com necessidades especiais, somente aqueles que receberam laudo de um neurologista, psiquiatra ou outro especialista.

Entenda que não adianta as escolas dizerem que praticam a inclusão, se não reformularam seus projetos pedagógicos. Como trabalhar ao mesmo tempo com crianças  ditas normais e outras com necessidades especiais, sejam visuais, físicas, auditivas, crianças autistas, com síndrome de asperger, down, tdah ou outro distúrbio, sem a escola ter desenvolvido essas competências ou ampliado a equipe psicopedagógica?

Escola inclusiva não é escola "boazinha", é uma instituição com equipe em formação contínua, com forte apoio pedagógico. Fuja das escolas que não sabem explicar e detalhar seu programa pedagógico! Na dúvida, procure sempre pais de alunos ou de ex-alunos, que possam recomendar a qualidade da escola onde você pretende matricular seu filho. Uma boa escola de inclusão é aquela onde TODOS os alunos se sentem   bem e são bem trabalhados, que tenham ou não necessidades especiais.

Leia abaixo a última mensagem que recebemos, de uma mãe cujo filho tem síndrome de asperger, uma das modalidades menos complicadas de inclusão, pois não afeta a aprendizagem, apenas exige paciência, amor, compreensão e calor humano no ambiente escolar. (Parece pouco, né?...)

Sou mãe de um garoto de 6 anos que está estudando o primeiro ano num colegio particular, ele tem sindrome de asperger com diagnóstico, foi matrículado nesta escola como inclusão. Este ano ele tem apresentado uma dinâmica de agressividade, segundo a professora e coordenadora, ou seja, vejo que ele bate e também é agredido, porém percebo claramente que a escola está querendo se livrar desta inclusão, até porque diz não estar preparada e ter feito muito esforço, inclusive nesta sexta-feira ele foi advertido por escrito. Infelizmente a relação já está desgastada, estou procurando uma outra escola para meu filho e tenho muita dificuldade em encontrar. Peço ajuda. 


Esta mãe está agindo corretamente ao procurar outra escola e, após conversarmos bastante ao telefone, parece ter aprendido muito com essa experiência. Enfim, após uma primeira tentativa mal-sucedida, ela entendeu bem o tipo de escola adequada para o filho. 


Se seu filho tem alguma necessidade especial, procure uma escola pequena, com poucos alunos em cada classe, apresente o laudo médico e solicite o projeto pedagógico que garanta  competência ao educar seu filho, ele é o seu bem mais precioso! Muito boa sorte e mande notícias!!

Comentários

Para nós pais, leigos, é dificil a identificaçao da boa escola na área pedagógica, parece que tudo se limita a aceitação da escola, ao acolhimento de nosso filho. Meu filho com sindrome de down, com 8 anos está no 2o.ano, toda a turma já passou da fase da alfabetização, mas ele não. Quem vai alfabetizar meu filho ? a escola se propoe a fazer a inclusão social e só, aparentemente.
Giulia disse…
Procure a Diretoria de Ensino e peça orientação sobre uma escola realmente capacitada para trabalhar pedagogicamente com alunos down. Coragem! São poucas, mas existem.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…