Raio X



Este é o quarto documento que enviamos à Secretaria Municipal da Educação sobre uma única escola. Mesmo que a Secretaria não tome providências, esta série de documentos vale como Raio X de uma típica escola pública de São Paulo. Quem puder, desminta!

Veja também os documentos anteriores aqui


E d u c a F ó r u m

Sr. Alexandre Alves Schneider
Secretário da Educação do Município de São Paulo

Cópia Sr. Waldecir Navarrete Pelissoni
Chefe de Gabinete

Ref.: Graves denúncias sobre a EMEF Imperatriz Dona Amélia – São Mateus - 4º documento

Prezado Sr. Secretário,

Em resposta à mensagem recebida no dia 19/10/07, informando que o processo de Apuração Preliminar referente à EMEF Imperatriz Dona Amélia já teria sido instaurado e que estariam sendo tomadas as atitudes necessárias para solucionar os problemas, gostaríamos de obter maiores esclarecimentos, a fim de podermos informar os pais de alunos.

Ao mesmo tempo, comunicamos mais irregularidades ocorridas após 01/11/07, data do 3º documento que lhe enviamos sobre o assunto.
  1. Construção realizada no interior da escola, nos últimos dois meses. A 'readequação' do espaço, finalizada este mês, foi efetuada sem coleta de orçamentos, sem apresentação da planta ao Conselho de Escola, sem informação de arquiteto/engenheiro responsável e sem a discussão de absurdos, como, por exemplo, o andamento da obra durante o horário das aulas. Na reunião de Conselho de 20/08, que durou apenas vinte minutos, por falta de quorum, a diretora informou que tinha em mãos um primeiro orçamento no valor de R$ 12.000,00, mas que na semana seguinte seria providenciada a coleta de outros orçamentos, além da apresentação da planta da obra e a discussão dos demais detalhes. Entretanto, na reunião de 28/08 foram tratados outros assuntos, a planta nunca foi apresentada e após essa data a obra foi executada à revelia e a toque de caixa.

  2. Aquisição de máquina xérox no valor de R$ 3.600,00, sem aprovação do Conselho de Escola e sem coleta de orçamentos. Durante a reunião de Conselho de 05/11, os pais questionaram novamente esse assunto e a diretora insistiu de que a aquisição havia sido aprovada em reunião de Conselho. Entretanto, ela não conseguiu encontrar essa aprovação no livro de atas e acabou pedindo desculpas pelo 'lapso'. Nessa hora, a supervisora Lourdes de Fátima Possani, presente à reunião, sugeriu o absurdo de se votar pela 'aprovação' da compra da máquina xérox, já adquirida pela diretora! O presidente do Conselho passou à votação do assunto, que foi 'aprovado por unanimidade', salvo a abstenção dos pais que discordaram. Sr. Secretário, quando solicitamos que enviasse para essa reunião de Conselho seu Chefe de Gabinete, foi justamente para evitar mais absurdos como esse! Essa escola está acéfala e é supervisionada por uma Coordenadoria incompetente.

  3. Durante a reunião de 05/11, um aluno alertou sobre a necessidade urgente de conserto dos ventiladores nas salas de aula. Não foram tomadas providências e, no dia 14/11, um ventilador caiu sobre a cabeça de uma criança da 6ª Série A.

  4. No próprio dia da Reunião de Conselho, 05/11, uma aluna paraplégica caiu da escada da escola, pois o elevador ainda está sem conserto, apesar dos constantes alertas dos pais.

  5. Exibição da fita Pirata Tropa de Elite para alunos da 6ª Série, no dia 27/09. Os pais perguntaram para a diretora sobre o assunto e ela não se pronunciou a respeito.

  6. Cobrança ilegal de APM. Durante a reunião de Conselho de Escola do dia 05/11, os pais voltaram ao assunto da ilegalidade da cobrança, estipulada com valor mensal fixo e constrangimento dos alunos que não 'pagam'. Como a diretora não se pronunciou, os pais perguntaram para as duas supervisoras presentes à reunião, Lourdes de Fátima Possani e Marisa Coelho Amêndola, se a cobrança é lícita, mas nenhuma das duas se manifestou.

  7. Permanência de funcionária readaptada, que já agrediu alunos, nas classes, durante aulas vagas. A funcionária continua 'dando aula'.

  8. Os pais membros do Conselho de Escola que haviam sido proibidos de ler o Livro de Atas tiveram finalmente essa "permissão" no dia 13/11, mas não assinaram a ata da reunião de Conselho do dia 05/11, pois havia inverdades e faltavam informações importantes. A diretora informou que a ata seria assinada 'por ocasião da próxima reunião de Conselho'.

  9. As aulas vagas continuam a todo vapor e os pais estão muito preocupados com a fechamento do ano.

  10. O prédio escolar está em péssimas condições, como pode ser visto nas fotos anexas. Uma mãe de aluno costurou a cortina para a classe do filho, mas a colocação não foi feita até hoje.

Sr. Secretário, mais uma vez alertamos para a gravidade da situação e pedimos sua atenção com respeito a essa escola. Nosso intuito é repassar informações dos pais de alunos, que, simplesmente, não são ouvidos dentro da escola e não recebem respostas nem mesmo das supervisoras que freqüentam as reuniões de Conselho.

Mais uma vez pedimos a presença de sua Secretária, Cláudia Oliveira, e de seu Chefe de Gabinete, Waldecir Pelissoni, à próxima reunião de Conselho de Escola na EMEF Imperatriz Dona Amélia.

No aguardo de informações que possam tranqüilizar os pais, ficamos à disposição para quaisquer dúvidas.

Comentários

Geisa disse…
O QUE É QUE ESTÁ FALTANDO PARA A SECRETARIA TOMAR ALGUMA ATITUDE COM RELAÇÃO A TANTOS DESMANDOS???
Giulia disse…
Pois é, no dia 19/10 recebemos um e-mail da Secretaria informando que a Apuração Preliminar já havia sido instaurada. Mas "só Deus" sabe como funcionam essas práticas. Não há transparência nenhuma, principalmente para os pais. Provavelmente, na Coordenadoria de Ensino o assunto deve estar sendo confabulado, mas nada é informado à comunidade escolar. As duas supervisoras que "baixaram" na reunião de conselho da escola no dia 05/11 deveriam ter, no mínimo, mencionado a Apuração Preliminar, se ela efetivamente tiver sido instaurada. Não é mesmo? Aliás, o que foram fazer numa reunião de Conselho de Escola duas supervisoras que não são responsáveis por aquela unidade e que só deram palpites errados?...
É por isso que temos a seguintes impressão: a Secretaria percebeu que a EMEF Imperatriz Dona Amélia é uma típica escola da rede, portanto as providências precisariam ser tomadas em todas as unidades. Então, ou a Secretaria nem sabe por onde começar, ou não está nem aí...
Qual o palpite de vocês?
Glória disse…
Meu palpite é que são todas umas múmias como disse a Vera, que não estão nem aí para vocês, para nós, e muito menos para os alunos.
Já disse, Giulia, só mesmo uma revolução nos moldes da revolução francesa...
Leio o blog da Cremilda e depois venho aqui... Pensar que tanto absurdo, tantos horrores ficam confinados em nossas vozinhas brandas, que ninguém se importa. E depois só ler na imprensa a hipocrisia das "professoras abnegadas, mal remuneradas, estressadas"... Ai, dá uma gastura que não aguento mais.
Mãe de aluno disse…
Giulia faltou dizer que nesta reunião foi lido um abaixo-asinado dizendo o seguinte:
NÓS PAIS, ALUNOS E FAMILIARES ESTAMOS SABENDO DE CERTAS DENUNCIAS FEITAS A EMEF IMPERATRIZ DONA AMÉLIA, SABEMOS TAMBÉM QUE "TODAS AS DENUNCIAS FORAM APURADAS E CONSIDERADAS INVERÍDICAS"...
Por favor me digam o que é inverídico aqui, nossas denuncias ou essa afirmação irresponsável!
Quem é que disse essa mentira pra esses pais? Só pode ser quem dela se beneficia.
OBSERVADOR disse…
As pessoas dizem que a Ditadura acabou, mentira.
Ela está camuflada nas escolas, ultimamente os Ditadores querem parar de se esconder e mostrar pra todos quem realmente eles são de verdade.
Ricardo Rayol disse…
lugarzinho mais lindo esse sô...
Professor Anônimo disse…
Nossa!
Muitos professores como eu já reclamaram dessas cortinas.
Prestem atenção gente, está entrando um dinheiro bom de um passeio que haverá no dia 22-11-2007.
Aonde será usado esse dinheiro?
mãe de aluno disse…
Nesta escola só tem aula vaga e "dias vagos"...
Anônimo disse…
Nossa !
CADÊ O MANIFESTO DA CORPORAÇÃO DA EMEF "IMPERATRIZ DONA AMÉLIA"?
É isso mesmo,estão errados tem mais é que ficar quietos.
HAHAHA...
Vera Vaz disse…
Sabe, olhando agora essas fotos me veio em mente que nunca vi uma escola particular nem parecida com isso... Será que vamos continuar sempre vendo cidadãos sendo tratados de maneira tão diversa desde a infância?????...
professor (a) anônimo (a) disse…
Essas fotos deprimem.

Será que dá pra alguém lavar e arrumar essas cortinas, afinal vocês ganham pra isso mesmo!
Alguém que é obrigado a se esconder, por causa da ditadura que impera disse…
Senhora Solange/ supervisora da EMEF IMPERATRIZ, já que a senhora diz que o ECA deve ser respeitado, onde estava a senhora quando uma criança foi covardemente agredida dentro desta escola? Onde está a senhora quando as crianças são desrespeitadas e xingadas pelos seus professores? Onde está a senhora quando uma menina paraplégica caiu da escada, porque o elevador está, constantemente,
quebrado? Onde está a senhora quando andaimes são montados no meio do pátio em horário de aula?
Ora, Sra. Solange ninguém aguenta mais ouvir seus discursos controversos.
Outra coisa: Porque a senhora foi a reunião de conselho? Se no final a senhora,na maior arrogância se NEGOU ouvir o que uma mãe tinha a dizer. Esse é o seu trabalho, então faça-o como se deve ser feito.
Eleitor disse…
Essa Sra. Solange/ Supervisora vai se candidatar a que? Pois, os discursos dela é político...
Giulia disse…
Professores e funcionários "anônimos", vocês acham que uma mãe vai ficar tranqüila acreditando que vocês vão ser suas testemunhas???
É muita cara de pau ficarem todos calados na reunião de Conselho de Escola, deixar essa mãe ser constrangida e humilhada e dizer aqui que ela pode entrar com processo, porque vocês vão ser testemunhas!? Vocês pensam que a gente não conhece sua corporação? Pensam que a gente não sabe que a diretora da escola, a supervisora e provavelmente também a coordenadora de ensino dariam "uma prensa" em vocês antes da audiência? Se nem mesmo numa reunião de Conselho vocês têm coragem de falar o que pensam, acham que essa mãe vai dar crédito para vocês? Francamente!
E achei muito de mau gosto revelarem aqui o nome da mãe e da criança!!!
Anônimo disse…
Se você não acha legal Dona "Juíza",tira o blog do ar.NÃO pode ser ANÔNIMO e NÃO pode divulgar NOMES DE PESSOAS.
DECIDE GIULIA TÁ EMBAÇADO ESCREVER NESSE BLOG!
BRANCA DE NEVE disse…
A EMEF IMPERATRIZ DONA AMELIA PRECISA URGENTE DE UMA "FADA", PORQUE "B R U X A" JÁ TEMOS. E ELA NÃO DEIXA NADA A DEVER PARA AS OUTRAS...RSRSRS
ADORA ASSUSTAR CRIANCINHAS...RSRSRS
ELA PARECE A BRUXA DA BRANCA DE NEVE, SÓ FAZ MALDADES QUANDO TEM CERTEZA QUE OS 7 ANÕES ESTÃO BEM LOOOOONGE...E QUANDO ELES CHEGAM PERTO, A BRUXA CORRE...CORRE...CORRE...
PORQUE SERÁ QUE TODAS AS BRUXAS TEM DENTÕES?
AH! ELA TAMBÉM ATENDE PELO NOME DE ANA, E ENGANA AS CRIANCINHAS DIZENDO QUE É PROFESSORA DE MATEMÁTICA.
Anônimo disse…
Giulia, vou te dar uma informação, que acredito não ser do conhecimento de vocês. Todo esse problema dentro desta escola, está concentrado na COORDENADORIA, pois a questão maior aí, é a POLÍTICA.
Dois partidos dentro da coordenadoria estão em pé de guerra. Um está querendo puxar o tapete do outro, porque no ano que vem terá eleição... Logo, logo um desses partidos irá procurar vocês ou as mães para "acordo". Vocês correm o risco de aparecerem no horário político na TV GLOBO no ano que vem.
Aguardem!
Giulia disse…
"Anônimo", não se preocupe, nós vamos aparecer na mídia, sim, mas bem antes do horário político, para denunciar a omissão e o descaso da Secretaria com respeito aos alunos perseguidos dentro da escola. Propaganda eleitoral nós nunca fizemos nem vamos fazer!
Aliás, quando meus filhos estavam no ensino fundamental, o partido do Maluf os filmou e eu mandei tirar a propaganda do ar.
Professor Anônimo disse…
Isso é de conhecimento de muita gente.
Na reunião dos pais com a coordenadoria, muita pessoas viram a Dona Solange puxar bem o saco do seu partido político enquanto a Dona HATSUE fazia nariz torto.
Anônimo disse…
QUE PODRIDÃO É ESSA?
Professor Anônimo disse…
A Supervisora Solange disse uma vez que tinha feito 28 anos de serviço publico, só lamento.
Como Coordenadora de Educação no bairro do Ipiranga fez um péssimo trabalho.E ela com certeza está respondendo por isso não é verdade DONA SOLANGE?
Anônimo disse…
Todo o massacre dentro desta escola contra as pessoas que se atrevem a reclamar, tem como capitã a Dona Solange.
Nada como um dia atrás do outro...
Anônimo disse…
EM HOMENAGEM A ESTA ESCOLA:

"Era uma escola
Muito engraçada
Não tinha mestre
Não tinha nada
Ninguém ganhava uma lição
Porque "mané" vive de tostão
Ninguém podia pedir revista
Porque a grana se cobra à vista
Ninguém podia aprender ali
Porque ali só se faz pipi
Mas ela engana com muito esmero
Fala que é boa
Mas vale zero".
Não-corporativismo disse…
Em todas as profissões existem "bons" e "maus" profissionais:
- O Conselho Federal de Medicina acaba de divulgar um relatório sobre a condenação judicial de médicos e de hospitais;
- A Polícia Federal acaba de prender 76 policiais militares cariocas que estavam envolvidos com o tráfico de drogas ou de armas;
- A OAB divulga regularmente as punições contra advogados que violam a ética profissional;
- O próprio governo de SP divulga os dados sobre policiais civis ou militares que são expulsos das corporações...
Mas, parece que nas escolas públicas só tem "anjos" e "abnegados". A força corporativista, que, também, reina nesta unidade escolar, favorece a "Conspiração do Silêncio" permitindo que maus profissionais desta escola continuem atuando impunemente de forma criminosa contra os alunos e contra os pais.
Dentro desta unidade tem muitos funcionários que já responderam e/ou respondem P.A., muitos são aqueles que tem sua ficha "suja".
Mas, ao contrário do que diz a Dona Giulia, tem muita gente honesta, que só querem fazer o seu trabalho...Sabem distinguir, e muito bem, o MAL do BEM, mas somos impedidos, isso é omissão, nós sabemos e não nos sentimos nenhum um pouco feliz por isso. Tudo isso vem lá de cima!