Pular para o conteúdo principal

A escola em raio X - A série nº 6 - Expulsão por TDAH


Como já mostramos aqui inúmeras vezes, o Brasil é o campeão mundial da expulsão escolar. Já ficou bem claro o motivo pelo qual mais da metade dos alunos que deveriam cursar o ensino médio estão na rua...

Engana-se porém quem pensa que essa praga atinge apenas a rede pública de ensino. Existe uma situação em que a campeã da expulsão é a escola particular: trata-se das crianças e adolescentes portadores de dislexia, DDA e TDAH. Como sempre, a série A escola em raio X traz depoimentos autênticos recebidos de pais de alunos. Acabou de chegar essa mensagem de uma mãe desesperada:

Boa noite, meu filho tem 6 anos e está no 1º ano do fundamental, ele tem TDAH, coloquei-o no colegio em frente de casa por ser "renomado, tendo 86 anos de tradição". Enfim, a escola inicialmente indicou um neuropisquiatra para atendê-lo mediante a sua estada na escola. Concluído o diagnóstico, foram uma série de reclamações e acusações feitas no decorrer deste 1 ano e meio de convívio escolar pelo seu baixo desempenho e agitação. Ontem fui chamada para uma reunião e ao chegar lá fui recebida por uma equipe de coordenadores me recomendando a transferência do aluno para uma outra instituição. Me senti completamente sem chão com tal situação, o garoto sendo tratado pelo médico indicado por eles a mais de um ano. Com todo este envolvimento familiar e despesas médicas, no meio do ano eles fazem isso? Gostaria de saber se é legal tal fato.

Nossa resposta:
Cara Marcela, não existe qualquer legalidade em expulsar um aluno da escola! A Constituição Federal e o ECA garantem a todo cidadão acesso e permanência na escola. Entretanto, o hábito da expulsão é tão comum e arraigado no Brasil há décadas, que a sociedade já perdeu o senso comum! Na rede pública expulsa-se por qualquer motivo, mesmo o mais fútil, pois, para a classe "docente" brasileira, escola boa é escola vazia... Na rede particular, expulsa-se o aluno que não atinge as médias e o nível que a escola exige para atrair seus futuros clientes. Seu filho está nesse segmento: o das crianças com dificuldades de aprendizagem. E, dentro desse segmento, as mais visadas são as portadoras de dislexia, DDA e TDAH, ou seja, os alunos que também costumam ser mais inquietos, "atrapalhando" as aulas. A escola brasileira não está preparada para receber crianças com dificuldades de aprendizagem. Pior, não as quer! Durma-se com um barulho desses, prezada Marcela...

Infelizmente, os pais brasileiros não costumam reivindicar os direitos dos próprios filhos e limitam-se a sofrer em silêncio, sem perceber que os estão prejudicando, além de toda a sociedade. Sim, o exercício da própria cidadania abre caminhos para outras pessoas que poderão se beneficiar desses direitos! Você pode, sim, processar a escola, mas saiba que dificilmente vai ganhar a ação e, pior, dificilmente vai encontrar uma escola preparada para trabalhar com seu filho e outras crianças com dificuldades de aprendizagem. A "moda" é essa mesma: expulsar o aluno, disfarçando essa medida como "mera transferência".

Leia clicando aqui sobre o pai de Belo Horizonte que processou a escola onde a filha estudava.
E ajude seu filho na alfabetização com esse lindo site criado pela ilustradora Angela Lago: Dislexia, um presente para as crianças.

Ainda estamos aguardando informações sobre pesquisas sérias realizadas no Brasil sobre dislexia, DDA e TDAH. Nos entristece demais não termos recebido até agora qualquer informação a esse respeito... Pobres crianças brasileiras, pobre Brasil!

Comentários

Maria Elvira disse…
Giulia,
Aos pais e todos os que se interessarem o livro "Mentes inquietas" da Psiquiatra Ana Beatriz B.Silva traz muita luz para quem tem alunos DDAs, não se usa mais o termo transtorno, pois trata-se de um distúrbio = Distúrbio do Déficit de Atenção que lógicamente leva a hiperatividade. Em determinado trecho do livro ela escreve "... distraído, enrolado, esquecido, desorganizado, impulsivo, agitado, inquieto, preguiçoso,irresponsável e rebelde..." alguns dos adjetivos atribuídos aos DDAs. Tem muita informação boa, mas uma péssima notícia DDAs não tem cura, a gente aprende a viver assim.
Anônimo disse…
Que trágico, muito trágico...
LIa disse…
O livro infantil JOÃO AGITADÃO da editora Caravansarai é uma leitura divertida e contribui para elevar a autoestima das crianças portadoras de TDAH.
LIa disse…
O livro infantil JOÃO AGITADÃO da editora Caravansarai é uma leitura divertida e contribui para elevar a autoestima das crianças portadoras de TDAH.

Postagens mais visitadas deste blog

A expulsão é legal?

Recebemos a seguinte mensagem de Manaus e a respondemos no comentário. Dê também sua opinião!
Sou ex-Conselheiro Tutelar e hoje trabalho como consultor de projetos sociais na Prefeitura. No entanto, estou sempre envolvido com o problema de atitudes arbitrárias em escolas públicas onde alunos são expulsos ou suspensos sem qualquer critério legal. Por este motivo gostaria de estar recebendo informações mais detalhadas sobre a legalidade desse procedimento adotado pelas escolas. Até que ponto a escola teria poderes para expulsar alunos, ou trata-se de um ato totalmente ilegal? Favor encaminhar informações jurídicas sobre o caso.

Respeito ao aluno, 3ª Parte. A expulsão da escola

Este é certamente o problema mais grave da escola brasileira: a expulsão de alunos. Além de não ser inclusiva, ela é inóspita para os alunos já matriculados e, na primeira oportunidade, eles são "convidados" a sair da escola, ou então, sumariamente expulsos. E aqui sempre fazemos o mesmo apelo aos pais: não permita que seu filho seja expulso, procure entender o que está por trás dessa atitude da escola! Tenha a coragem de enfrentar essa questão de cabeça erguida, não seja mais uma vítima de um sistema de exclusão.
Já falamos aqui exaustivamente sobre a expulsão na rede pública de ensino, que se dá de várias formas: "oficialmente", através do Conselho de Escola,  através de manobras dos diretores de escola, ou de forma "branca".

A expulsão na rede particular é tão ou até mais frequente do que na pública, e isso também já demostramos aqui diversas vezes. Mas na rede particular ela costuma ser melhor disfarçada, através de um "convite" para buscar …

Escola pública ou particular. Qual a sua opção?...

De vez em quando a gente atende uns pais de alunos bem descontrolados, difícil manter a linha. Faço questão de reproduzir aqui toda a troca de mensagens com um cidadão que quase me tirou do sério... rs
Dia 4 de setembro "Por um acaso deparei com seu site. Gostaria de que me informassem se é LÍCITO aluno de escola pública ser agraciado; com merenda substanciosa ; material escolar, transporte, uniforme e até tablets, pelos quais pouco se exige de cuidados e/ou devolução; pelos PODERES PÚBLICOS, enquanto que alunos de escolas particulares, cujo custo é elevado e que foi assumidos pelos pais como opção, para que tenham uma escola  de melhor qualidade; não é fornecida merenda, material, livros, transporte,nem tablets em pé de IGUALDADE? Será que os cursos das escolas particulares são regidos por diretrizes, normas, conteúdos, ou programas de entidades estranhas ao Ministério da Educação do Governo Federal? Será que as crianças das escolas particulares não são Cidadãos Brasileiros? Será…