Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

A escola expulsando e enterrando os futuros pensadores

Lembram do jovem retratado no post Expulsar Rui Barbosa, que tal? Ele permanece o símbolo do aluno brilhante desvalorizado pela escola, a ponto de correr o risco de expulsão. Esse caso foi um daqueles que exigiram uma estratégia muito especial: levamos o aluno (acompanhado pelo pai, por ser menor de idade) para o departamento jurídico da Secretaria da Educação, no exato dia e hora marcados para ele comparecer na escola e assinar sua "transferência compulsória", expressão usada pela SEE para abafar a expulsão. Só assim conseguimos garantir sua permanência na escola. Mas o que mais chama a atenção nessa história é o fato de um aluno educado, respeitoso e com rendimento escolar bem acima da média incomodar a escola, a ponto de ela tentar se livrar dele. Outro caso emblemático foi da aluna de São João da Boa Vista, uma das melhores da escola,expulsa por uma manobra sórdida da diretora, e só reintegrada depois que enviamos à Secretaria da Educação uma mensagem tocante e muito bem…

A escola sem educação

Por estes dias recebemos duas mensagens de alunos que mostram bem o que sempre colocamos aqui: o maior problema da escola pública brasileira NÃO é a qualidade do ensino, mas a... falta de educação!
Ambas mensagens mostram duas escolas bem "mal-educadas": a primeira tem uma diretora desequilibrada e muito provavelmente corrupta, a segunda tem uma direção relapsa e omissa. Com esses exemplos, como exigir que nossas crianças e jovens desenvolvam um comportamento ético??
Esclarecemos que não se trata de casos isolados, o que é raro é receber mensagens tão claras como as duas que copiamos abaixo. Resguardamos o nome das escolas e dos alunos, porque o sistema educacional brasileiro é muito autoritário e qualquer denúncia provoca perseguições e represálias que nunca falham! Publicar o nome das escolas desencadeia terríveis "caças às bruxas", em que alunos são chantageados e pressionados até delatarem colegas eventualmente inocentes, para se livrarem das ameaças. 
A escola pú…

SME: TRANSPARÊNCIA ZERO

Há anos batemos na tecla da importância da educação infantil PARA TODAS AS CRIANÇAS. Aqui em São Paulo o déficit de vagas deve superar 130 mil, mas, quem confia em números, em um país que não investe em estatísticas? É possível que haja muito mais crianças fora da educação infantil, em São Paulo.

Já cansamos de repetir que as crianças que entram no ensino fundamental sem base anterior costumam estar em desvantagem, inclusive porque a maioria dos professores não são alfabetizadores competentes e seu trabalho não se baseia em estimular a curiosidade natural da criança, mas na ineficiente cópia/decoreba, instrumento consagrado pelos governos que pretendem manter seus povos no analfabetismo. O Brasil é um dos campeões mundiais de analfabetismo funcional, o que confirma esta teoria.
Uma educação infantil de qualidade é portanto um grande diferencial na vida escolar de toda criança. Como ficam então os milhares de crianças que nem mesmo têm acesso a essa modalidade, sendo que os pais são obri…