Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2006

Hoje eu quero colo!

Gente, eu estou tão entristecida que nem sei... Os últimos acontecimentos pipocando nas escolas públicas do Brasil mostram como ainda estamos longe de chegar a um mínimo de decência na educação. Decência, gente! Não estou falando de qualidade, seriedade, compromisso, apenas decência. Nas escolas de periferia dos grandes centros, as crianças são expulsas a rodo, por qualquer motivo. Em pequenos centros urbanos, idem, como a Glória de Leopoldina costuma relatar. Imaginem a quantidade de pequenos municípios onde não existe uma "Glória" para lutar pela inclusão escolar!

Aqui em São Paulo, finalmente, o "rei" está nu. Ou seja, a precariedade do ensino estadual e municipal veio finalmente à tona. Mas quem se importa?... Além disso, só se comentam os resultados do Saresp, Saeb e Prova Brasil, e isso é o de menos. O mais grave é a indiferença geral de uma cidade onde tudo é correria pela ganância, sem perceber que o descaso e a falta de política educacional estão "mat…

Ái bilivi ni bróg!

Reçibi do pôvio de Maringália, que mutcho me ajudô na mínia pratafórmica educaçionálica, éça líndia imagem que póde mostrá a importânçia dos bróguios na opinião púbrica deste pobre Brasílico, afundádio pela currupção politicálica. Aliásio, os mensialônicos já cumeçaram a vistí a carapúçia! Foi o cáusio do imortálico sarnêntico que proçeçô aquélia jornalístia do Nordéstio que pubricô sua caricatúrica no bróguio délia!

Du iu bilivi ni bróg?

Intonces aproveitcha eça líndia imagem de Maringália no seu própio! É um presêntio do
Seu Creysson,

O MINÍSTRIO QUE SE ADAPITA A QUARQUÉ PRESIDÊNTIO!

A marcha do caranguejo

Hoje o blog da Cremilda http://cremilda.blig.ig.com.br traz uma notícia inacreditável: uma escola municipal de Taboão da Serra-SP pediu aos pais a assinatura de um Termo de Compromisso que condiciona a matrícula e a permanência do aluno na escola a uma série de "normas", a maioria ilegais e passíveis de punições - TAMBÉM ILEGAIS - como a expulsão, colocada como penalidade máxima para os alunos transgressores.

Não acreditei, porque sou a eterna otimista! Apesar dos quinze anos que ando levando na cabeça ao defender o ensino público, me recuso a acreditar que a educação no Brasil esteja andando para trás. Alguma coisa tem que ter melhorado! (...)

Pois é, esse mesmo Termo de Compromisso já havia aparecido no colégio dos meus filhos, o "finado" Manuel de Paiva, em São Paulo Capital, no ano de 2.000. Naquela ocasião, o EducaFórum enviou um documento à Secretaria Estadual da Educação, alertando sobre a ilegalidade dessa exigência. Já na década de 90, aliás, pais de outr…

Seu deputado é um Maior Infrator?

A sociedade brasileira continua fechando os olhos para a necessidade de extinção da Febem, essa instituição MONSTRUOSA, INJUSTA e ILEGAL. Leia, no site do Grupo de Trabalho para o Fechamento da Febem http://www.geocities.com/febemdosdeputados/, a relação dos deputados estaduais que apóiam a extinção dessa vergonha nacional e internacional que é a Febem: apenas quatro!

No momento em que resiste aos apelos - aliás, determinações - do ECA, a sociedade brasileira concorda em condenar seus "menores infratores" ao inferno da Febem, e isto equivale à pena de morte a curto ou médio prazo, mesmo que o crime tenha sido apenas roubar um pão. Não me refiro somente à morte física. Uma perguntinha que sempre faço aos defensores da Febem: Chico Buarque mereceria ter sido torturado, torrado ou decapitado dentro de uma unidade da Febem por ter roubado um carro em sua adolescência?... A resposta é sempre não, talvez por ele ter lindos olhos verdes e ser de "boa família". Família qu…

"Iguais e diferentes" na escola pública

Do blog da Rosely Sayão, trecho de post publicado no dia 18/08:

Como a escola tem reproduzido sem crítica alguma a cultura do mundo atual, observamos a dificuldade da presença do diferente no espaço escolar. E não estou me referindo aqui aos alunos portadores de algum tipo de deficiência. Como bem disse uma internauta, basta um aluno ser diferente da maioria para ser discriminado, tanto pelos profissionais quanto pelos colegas. Aliás, é isso o que sustenta o comportamento hoje chamado de bullying.

Rosely faz colocações interessantes, mostrando que em nosso mundo globalizado ainda estamos longe de aceitar a integração com o "diferente". Quando se fala em ensino público no Brasil, a situação torna-se trágica, principalmente nas periferias das grandes cidades e em pequenos centros urbanos como por exemplo Leopoldina/MG, de onde recebemos constantemente denúncias expressivas através de nossa amiga Glória, professora aposentada que hoje se dedica ao trabalho de inclusão das criança…

A verdade vindo à tona

Estão lembrados de uma escola de Sampa que iniciou este ano letivo sem mesas para servir merenda aos alunos? Foi o Gilberto Dimenstein que pôs a boca no trombone. É a EE Victor Oliva, uma escola estadual que havia sido incluída no sistema de período integral e que conta inclusive com classes especiais. Fiquei sabendo agora que o assunto só havia chegado à mídia graças à denúncia de pais de alunos de duas meninas gêmeas, que haviam se proposto a ajudar a escola em tudo o que fosse preciso para suprir suas deficiências. Pois é, sempre que um assunto como esse, bastante corriqueiro, chega a ser divulgado na imprensa, estão na retaguarda pais aflitos tentando resolver os problemas. Mas esses pais de primeira viagem, muito empenhados em oferecer às suas filhas, no primeiro ano do ensino fundamental, uma educação de qualidade, tiveram que perceber que o buraco é muito mais embaixo. A falta da mesa para a merenda era apenas a ponta do iceberg de um sistema educacional perverso e excludente, …

Expeçiau Seu Creysson

O EducaFórum está sendo duramente criticado por apoiar Seu Creysson para Ministro da Educação. Temos uma forte razão para isso: ele mostra que qualquer brasileiro consegue pensar algo melhor do que está aí.

Meu pôvio! Finaumentis xeguei a cumpretá minha pratafórmica, com sua ajúdia, a ajúdia de VOCÊ de Leupoudínia,VOCÊ de Maringália, VOCÊ de Curitíbia, da Xapádia dos Viadeiro, do Chingó, do Xuí e intché dos Isteitis.

Pratafórmica do Seu Creysson:
DO XAUM NAUM PÁÇIA!

A derradêria sujestaum, a mais sençaçionálica, a mais estraordinárica, a mais promiçôrica, reçebi em estádio de grátis, diretcho de um prâno superiôrico, lá em címia do píquio do Jaraguálio, guau Moiséios em Israélico.

Proméçia 10
Todo pédrio escolárico vai sê derrubádio, naum vai fica pédria sôbre pédria. Xêga de ciépio, ciáquio, ciéuzio! No lugário da escólia xata, parádia, caretcha, eu vô colocá a escólia ambulântcha, a escólia de rodínias, como mutcho educadôrio já pidiu e nunca um govêrnio deu!

Vai xamá TRÊILER PEDOFILÓGICO …

Não era de se esperar?

Eu fiquei profundamente chocada com o comunicado do PCC, que não reproduzo aqui porque está em todos os jornais. Chocada porque ele está corretíssimo, não há uma vírgula de inverdade. Chocada principalmente porque não havia necessidade de se chegar a esse ponto. Depois da grande repercussão do livro Carandiru, de Dráuzio Varella, que também virou filme de enorme repercussão, tudo o que se fez para "melhorar" o sistema prisional foi destruir a prova documental, o próprio Carandiru. Isto é típico do Estado brasileiro: quando trocar o nome da instituição não é suficiente para engambelar o cidadão, destrói-se a prova mais evidente, para poder deixar tudo como está. E o pior: quando se fala em sistema prisional, não se fala na Febem, que é o verdadeiro celeiro da criminalidade, o lugar onde crianças e jovens perdem completamente sua integridade moral, para entrar definitivamente na marginalidade. E hoje, para que um jovem seja despejado na Febem, é um pulo: basta ser expulso da e…

Froind exprica éça!

Nóço presidêntio falô ôntio que túdio tá ókêyo no Brazíuziu, túdio praçímia, só o imprêguio tá caíndio. Concórdio e Froind exprica éça!

SEU CREYSSON: O MINÍSTRIO QUE SE ADAPITA A QUARQUÉ PRESIDÊNTIO!

DISPOIS DO PRESIDÊNTIO OPERÁRICO, XEGÔ A VEIZ DO MINÍSTRIO ANAUFABÉTICO

Ainda números - A escola que "expulsa"

Que escola é essa que não consegue alfabetizar 40 % dos seus alunos em 4 longos anos? (quarenta por cento dos que não foram excluídos antes e chegaram a quarta série pra fazer o exame!)Que escola é essa que expulsa quase metade de seus alunos num periodo de 4 anos??????!!!!!!!!!!!!!!
Aí vão mais uns números estarrecedores da educação no Brasil.
Eles refletem exatamente o que há anos estamos apregoando: o aluno é desrespeitado, sofre preconceito diretamente proporcional a seu nível social e é literalmente EXPULSO das escolas pelos professores que deveriam orienta-lo no caminho do Saber! Não existem 40% de alunos incapazes de aprender! Isso é pura incompetência e descaso de quem deveria ensiná-los! Não dá mais trabalho ensinar bem ou mal por isso não acredito que isso esteja ligado ao salário mas a própria predisposição dos professores!
Eu moro na periferia, eu conheço essas histórias de perto!
Acreditam que outro dia uma professora de uma escola disse que o controle da frequencia dos aluno…

Diálogo de surdos no JN

Nosso amigo Serjão http://serjaocomentadoceu.blogspot.com elogia o EducaFórum como “pauteiro” do Jornal Nacional, na entrevista do “casal telejornal” com o candidato Alckmin. Ê, caro Serjão, até parece que alguém nos ouve... Ainda não foi dessa vez que algum assunto sobre Educação mereceu competência e transparência na mídia nacional! Os entrevistadores pisaram bem no tomate seco (que é mais escorregadio) e o candidato ficou com seu nariz meio metro mais comprido. Explico:

Como você bem leu em nosso post Provar o quê?, de 11/07, o Estado de São Paulo tirou o seu da reta ao não participar da Prova Brasil, deixando todo o vexame para a Rede Municipal. A Fatinha devia estar com a cabeça no affair das roupitchas da Dona Lu, ao mencionar os maus resultados das escolas (municipais?!). Mas tudo bem, são apenas “detalhes”. O candidato aproveitou o escorregão e se saiu com essa: mas o Estado de São Paulo está em primeiro lugar no Saeb... Bela mentira! Mesmo que fosse verdade, o Saeb é uma prova…

Progressão Continuada - a pedido

Minha amga Giulia pediu e aí vai.( o item 3 virá em breve prometo)
Este texto está publicado no site da Escola do Saber há anos! Mas vejo que a compreensão do tema ainda não ocorreu...
____________________________________________
Você está se colocando contra a progressão continuada? Você anda fazendo o jogo retrógrada dos maus professores, sem querer ? (espero! quer dizer, tenho certeza!!!!)
Quem costuma não gostar da idéia são os professores (os maus por sinal!) por que sabem que com ela tem que levar a sério o seu ofício...
Na Progressão Continuada não existe: "Não aprendeu, repete" e sim:"Não aprendeu? ensine!!!!!"
Eles odeiam isso!!!!!
Estão pulando de raiva por que perderam o poder de por a culpa no aluno e fazer com que ele pague por seu relaxamento em não ensinar!
Todo mundo sabe que repetir de ano não tem nada ver com aquisição de conteúdo ou conhecimento (se quiser chamar assim) mas com expulsão da escola dos alunos, digamos, "não queridos". Todo mundo…

Ela merece! Nós merecemos!

Resolvi criar um site com os textos da minha amiga, irmã de alma, companheira de luta GIULIA PIERRO.
É um site dedicado a Giulia Pierro escritora.
Lá quero deixar guardados seus textos incrivelmente bem montados e suas histórias cheias de significados.
O primeiro texto publicado se chama O ESTUPRADOR e é uma história comovente das relações de um garoto na escola baseada em fatos reais. Todos que tem relação com a Educação deveriam ler e fazer uma reflexão sobre ele.
O endereço é www.giuliapierro.xpg.com.br
Espero que ela goste! Ela merece ter um espaço só seu e nós merecemos poder ler as coisas maravilhosas que ela escreve!
Obrigada por existir, Xipó!
Um beijão
Xipó

Leopoldina, Brasil

Nossa amiga Glória, de Leopoldina, postou em seu blog o texto abaixo. Não só em Leopoldina, mas no Brasil inteiro crianças e adolescentes são maltratados na escola, seja fisica, emocional ou espiritualmente. Por mais que se fale em diferenças, esta é uma realidade comum ao Brasil inteiro. Em Leopoldina, há algumas particularidades que nos preocupam: a quase totalidade do funcionalismo público nas escolas é do sexo feminino e parece agir com especial perversidade. Além disto, a ignorância da legislação é praticamente total. Alguma semelhança com outros municípios brasileiros?...

O texto da Glória, em http://gloria.reis.blog.uol.com.br:

Qualquer pessoa pode redigir uma petição. Não é preciso ser advogado. Todo órgão público deve transparência e esclarecimentos aos cidadãos. Está na Constituição Federal. Se a Constituição fosse cumprida, as responsáveis pelas escolas não ficariam cheias de melindre e chiliques quando são cobradas por suas irregularidades, tratariam a comunidade com respeit…

Expeçiau Seu Creysson

Continuo elaborândio minha pratafórmica com a ajúdia do meu eleitchorádio e agarantcho que

DO XAUM NAUM PÁÇIA!

Eça sujestaum veio da çiudade de Leopoldínia, Mina Gerásio, ôndio foi feitcho uma pesquísia sobre a violênçia escolárica.

Proméçia 9

Vô imprantá em toda Capitália de todo Estádio do Brasiu o Muzeu da Educaçaum, pra guardá a memórica da educaçaum: a parmatórica, o tápia na cabêçia, a xineládia, a reguádia, a unhádia, o puxaum de orêia, o beliscaum...

O destáquio, drento de uma redômia de vrido, vai çê os objétio usádio índia agórica no projétio educaçionálico da Febem: as argêma, as corrêntias de batê nas cóstias dos moléquios, as coronhádia, o caçetêtio...

Vô lançá um concúrçio pros artista prástico fazê quádrios sobre os castíguios mais “láitis”: dexá o alúnio de joêlhio no tijolo, dexá êlio ca cária na parêdis, dexá êlio fazê xixí nas cálçia drento da craçe, dexá cu fome na hória da merêndia...

Vô lançá um concúrçio pros poétias fazê vérçio sôbre os apelídio que os professôrio dá …