Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

O ex-ministro Márcio Thomaz Bastos e a moral nacional

Como se não bastasse o ex-Ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, aceitar defender Carlinhos "quibunitinho" Cachoeira pelos módicos honorários de 15 milhões de reais, o modesto advogado "se esqueceu" de checar a origem do dinheiro, já que os "bens" do bicheiro estão bloqueados e, de qualquer forma, a renda por ele declarada é absolutamente incompatível com os honorários pagos.
Todavia, seus colegas da OAB não acham nada demais, pois não caberia ao advogado se preocupar com a origem dos recursos. O advogado não pode ser confundido com o cliente...
Assista a este bloco do Jornal da Cultura de ontem e repare no HILÁRIO depoimento do advogado que entenderia necessário verificar a origem do pagamento, caso fosse efetuado através de  algum bem, MAS NÃO, se for em dinheiro vivo!





Trocando em miúdos (RIA BASTANTE): se Márcio Thomas Bastos tivesse aceitado defender o bicheiro em troca de uma motocicleta, aí sim, seria necessário investigar a origem desse bem, …

Conselho Estadual da Educação sob investigação

O Observatório da Educação, informativo da Ação Educativa, noticia que o Ministério Público Estadual - Grupo de Atuação Especial da Educação, GEDUC, abriu um inquérito civil para investigar a constituição do Conselho Estadual da Educação, CEE. Não há representantes da sociedade civil na composição do CEE e a maioria dos componentes estaria ligada à rede particular de ensino. 
Leia a notícia clicando aqui.  Esta pode ser realmente uma boa nova, pois não dá para acreditar que profissionais ligados ao ensino particular estejam realmente empenhados em melhorar a educação pública...
Vamos monitorar!

A educação domiciliar e o lobby da escola particular

Já há alguns anos tento acompanhar o caso da família mineira que escolheu educar seus filhos em casa. Não consigo... Caso nebuloso, que aparentemente não merece melhor investigação por parte da mídia. Não que haja jornalismo investigativo na educação, rs, mas seria bom que, quando o assunto viesse à tona, fossem dadas informações mínimas para entender os fatos. Sabe-se que os pais mineiros foram processados, já que a educação informal é proibida no Brasil, mas não se consegue saber a quantas anda a ação na Justiça. Hoje o Estadão publica uma página inteira sobre o assunto, dá muita informação sobre a vida da família, noticia que os filhos mais velhos têm ganho prêmios de toda sorte e que estão para embarcar para a Califórnia, mas não esclarece a questão legal.
O trecho sobre o processo informa que o casal teria sido condenado em 2010 a uma multa estimada hoje em R$ 9 mil por descumprir o ECA, mas não deu para entender se a condenação é definitiva, se eles vão ter que pagar a multa po…

Um blog que vale a pena você conhecer!

Já mencionamos aqui o blog Desmascarando a escola pública, do amigo Edson Ribeiro. Ele traz reflexões profundas sobre a educação, que fogem ao interesse da sociedade e da mídia brasileira, muito imediatistas. Vamos continuar a trazer aqui os textos desse blog. Como diz o antigo provérbio, água mole em pedra dura tanto bate até que fura.

Segue o link de um texto que liga novela com literatura:

http://desmascarandoaescolapublica.blogspot.com.br/2012/05/quem-diria-um-retrato-da-classe-que-usa.html

Se você tiver interesse em literatura e em educação, o blog do Edson é uma fonte excelente, vá navegando nele para ler mais textos. Boa leitura!

Superdotação - a mão direita sabe o que a esquerda faz?

Para entender o assunto de hoje você precisa acompanhar a saga da menina Valéria, plenamente alfabetizada aos 6 anos e obrigada a "aprender" o beabá numa classe de 1º ano. Leia os posts anteriores clicando aqui, aqui e aqui.
Uma informação que não havíamos dado é que as duas irmãs mais velhas da Valéria também estão adiantadas nos estudos. Bom, se a superdotação fosse uma questão genética, este caso seria exemplar. A família mora no Capão Redondo e as três meninas estudam na rede pública, mas, se este fosse um país sério, uma escola particular de renome daria com prazer bolsa integral às três alunas, não para posar de boazinha, mas por interesse comercial. Nem isso! Neste país, aBUNDAm a indiferença para os talentos humanos e a incompetência empresarial...
Mas parece que a superdotação das meninas é mesmo herança dos pais! Leia a mensagem que acabamos de receber de Cristina e Claudemir, que encontraram sozinhos, na Internet, a solução para conseguir a reclassificação da Valéri…

Laudo de superdotação? Pra quê???

Criamos o Troféu Antada Educação em 2006, mas ele foi até hoje conferido apenas duas vezes, veja aqui e aqui, por ser um prêmio DE PESO, que só cabe a quem demonstrar profunda "expertise". Não que haja falta de candidatos na educação brasileira: esses abundam, mas nosso objetivo aqui é resolver os problemas, não criar caso... Quando porém a buRRocracia oficial passa de todos os limites, tiramos o troféu do baú, lustramos e o entregamos a quem de direito.
Desta vez o Troféu Anta da Educação vai, com toda pompa, para a Dirigente de Ensino da SUL 2, que mandou os pais da menina Valéria, de 6 anos, buscar um "laudo de superdotação" para a filha, pois "a legislação impediria" que ela passasse para o 2º ano do Ensino Fundamental, sendo que a menina já é plenamente alfabetizada e realizou o teste de prontidão para o 2º ano com 100% de acertos.  O passo-a-passo deste "causo" que se arrasta desde o começo do ano você lê clicando aqui.
Para que serviria …

Superdotados. O que fazer?

Helena Antipoff (1892 - 1974) foi uma das especialistas que se destacaram pelos seus trabalhos relacionados à inteligência, realizados na França e Suíça, e no Brasil chamou atenção para as necessidades de uma identificação precoce do superdotado e de serviços educacionais para os alunos que se destacavam por habilidades e talentos especiais. Alguns trabalhos realizados pela especialista merecem destaque, pois incentivou melhorias na educação, assim como programas de atendimento ao aluno com habilidades especiais tanto da zona rural quanto da periferia urbana.  Trecho de Educação e superdotados: uma análise do sistema educacional
A educadora Helena Antipoff já falava em superdotação na década de 20! Ainda hoje, no Brasil, não existe programa pedagógico para permitir o desenvolvimento harmonioso de alunos que se destacam por habilidades e talentos especiais. O mínimo que o país poderia fazer, para não prejudicar tanto esses cérebros privilegiados, é permitir que ao menos pudessem frequen…

A ponte da vergonha

A escola tabu nº 53 - EE Afiz Gebara, uma escola-faroeste

Esta é a terceira postagem sobre a EE Afiz Gebara, leia as anteriores para entender o assunto:
Apuração vai acabar em pizza?
Mais crimes na EE Afiz Gebara

Eu sei, eu sei, este é um blog chato, tem que entrar em links, ler um monte de textos!... Então vamos combinar: se você não está interessado no assunto, daqui a pouco tem Tela Quente, rsrs. Ou então você pode assistir a uma maratona de seriados na Net, enfim, não faltam programas para os embalos do sábado à noite.

Bom, iniciando o terceiro capítulo desta novela, na quarta-feira passada fomos na Subsecretaria de Articulação Regional da SEE falar com o Prof. José Benedito, finalmente restabelecido de uma cirurgia. Os assuntos se acumularam nesse meio tempo, então fomos tratar especificamente de 6 escolas da DE Sul 2. A mais problemática delas é a Afiz Gebara, que agora podemos chamar de "escola-faroeste", pois em vinte anos nunca soubemos de outra onde, durante uma investigação, se cometessem ainda mais crimes. Às vezes, a direç…

O Brasil jogando cérebros no lixo

Imagine uma menina de 6 anos, superdotada e plenamente alfabetizada, obrigada a cursar o 1º ano para "aprender" o beabá...
Imagine agora o pai dessa menina, calmo, modesto e conhecedor de seus direitos, que em nada se vangloria dos dotes intelectuais da filha, apenas gostaria que ela tivesse uma vida escolar tranquila e satisfatória. Não está sendo possível.
No ano passado, a família mudou de residência e não conseguiu vaga para que a filha pudesse completar a educação infantil. Por esse motivo, uma questão "legal" impediria que ela possa cursar o 2º ano, apesar de ter feito na própria escola uma bateria de testes de aptidão, nos quais teve 100% de acertos.
A escola não pôde portanto negar que a criança está apta para o 2º ano, o que foi inclusive atestado por uma supervisora de ensino. Mas a tal questão "legal" continua impedindo a reclassificação da aluna.
O problema se complicou quando ela começou a ser perseguida na escola e uma funcionária a arrastou vio…

A falência moral da escola

Quando a escola vai dar certo?

Mais um excelente artigo de Gustavo Ioschpe na Veja! Na minha opinião, o melhor e mais abrangente, até hoje. Leia clicando no título: Nossa escola não é feita para dar certo
O texto é bem explicativo e vem de encontro ao que sempre dizemos aqui: é preciso conhecer a rede pública de ensino POR DENTRO, para perceber o tamanho do rombo e querer mudar. A escola pública ainda é assunto TABU na sociedade e sua melhoria não interessa ao imenso cabide de empregos formado pela classe "docente", nem aos formadores de opinião, incluindo aqui obviamente  políticos e jornalistas, cujos filhos estudam na rede particular.
Dentro do marasmo geral, que pode parecer mistura de preguiça com incompetência, portanto algo    ingênuo estilo "macunaíma",  existem alguns aspectos mais críticos: A corrupção do sistema, onde as leis não são minimamente respeitadas, com a complacência das autoridades superiores: mesmo os crimes mais evidentes, como atirar o apagador na cabeça do aluno ou di…

A escola tabu nº 52 - Mais crimes na EE Afiz Gebara!

Se você tiver lido com atenção o post Apuração vai acabar em pizza?, vai entender muito bem a imagem ao lado: uma raposa tomando conta do galinheiro...
Quando recebemos as primeiras denúncias a respeito da EE Afiz Gebara, já suspeitávamos que a apuração dos fatos não seria feita de forma a revelar as irregularidades e a proteger os denunciantes. A situação se agravou quando a comunidade nos informou que a maioria das testemunhas chamadas a depor estavam sem coragem de confirmar as denúncias; aliás, quem havia presenciado as ocorrências mais graves não fora sequer convocado para depor... Por que será?...
Durante nossa reunião do mês passado, no gabinete do Prof. José Benedito, ele se comprometeu a cobrar seriedade na apuração e soubemos da comunidade que diversas novas testemunhas foram chamadas a depor. Como sempre, pudemos contar com o apoio desse verdadeiro educador, cujo sentimento de Justiça não lhe impede de contrariar os interesses de certos profissionais sem escrúpulos. Assim,…

Só no Brasil, mesmo!...

Depois de tantas informações já divulgadas sobre a ilegalidade da exigência do uniforme, fica bem claro que o buraco é muito mais embaixo! Além da dificuldade da mensagem vingar, percebe-se que o uniforme continua sendo o assunto mais importante na     pobre "pedagogia" nacional. Só no Brasil, mesmo!
Vejam a mensagem desta mãe e a nossa resposta:
Mensagem de Rosa Maria Gostaria de saber se mesmo o aluno estando todo uniformizado e estar vestindo mais uma blusa de frio diferente em dias mais frios, em cima da propria blusa da escola, se este pode ser dispensado por não estar segundo a coordenadora uniformizado. Eles mandam a criança tirar a blusa sobre salente e passar frio ficando apenas com o uniforme, para eles verem que estao com o uniforme.
Existe alguma lei para que eu possa me respaldar quando for falar com a direção,?Pois nem no ECA encontrei nada a respeito, meus filhos qualquer friagem já ficam ruim, fora que eles tem inicio de bronquite e com esse tempo,não da pra fac…